Ginecomastia: quais os métodos e remédios utilizados durante o tratamento da doença

Tempo de leitura: 1 minuto

Antes de qualquer coisa, é necessário entender a diferença entre as duas formas de ginecomastia, a normal e a lipomastia ou pseudoginecomastia. Dependendo do caso apresentado pelo paciente, o tratamento aplicado será diferente.

Ginecomastia é um aumento excessivo da mama masculina causada por um distúrbio hormonal, fazendo com que as mamas masculinas aumentem, ficando com aspecto feminino, causando muito constrangimento.

Já a pseudoginecomastia, ou lipomastia, é um acúmulo de gordura na região do peito masculino, causado pelo excesso de peso. Nesse caso específico,  a reeducação alimentar é o primeiro passo para um tratamento efetivo.

Tipos de medicamentos para a ginecomastia

Como a ginecomastia é uma doença, um distúrbio hormonal que pode ser causado por vários fatores, existem alguns medicamentos que podem ser usados para seu tratamento.

O Tamoxifeno é praticamente um antagonista de estrógenos que bloqueia todos os receptores deste tipo de hormônio no corpo masculino podendo inibir o crescimento da região das mamas.

Ele deve ser administrado através de doses diárias de 10 a 40 mg/ dia em um período de 3 a 6 meses.

Caso o medicamento não cause efeito, o mais indicado por especialistas é o procedimento cirúrgico. O paciente deve estar com sua condição física em bom estado e seu peso dentro do esperado para sua altura.

Pré e pós operatório

Pré-operatório: esse tipo de exame vai investigar as causas da doença, se ela foi causada por medicamentos ou algum tipo de patologia.

Pós operatório: é recomendado um período de uma a duas semanas de repouso de atividades e evitar o consumo de cigarros e remédios anti coagulantes

Faça sua cirurgia de ginecomastia com o Dr. Wendell Uguetto

O Dr. Wendell Uguetto, altamente capacitado e qualificado para este tipo de procedimento médico, irá fazer o melhor direcionamento ao paciente, desde o pré ao pós operatório.

Entre em contato e faça uma consulta conosco.

 

Comentários do Facebook