8 maneiras simples de identificar se você tem realmente Ginecomastia

Tempo de leitura: 2 minutos

A Ginecomastia é uma enfermidade de gravidade leve e é fácil de identificar. Os sintomas são bem aparentes, no qual, é notada pelo aumento excessivo das mamas. Vale lembrar, que essa é uma doença que atinge somente homens, geralmente na fase da puberdade ou andropausa.

Para identificar essa enfermidade, há 8 maneiras. Confira abaixo:

1. Crescimento das mamas

Sendo magro ou gordo, se você notou o crescimento em uma só das mamas ou nas duas pode ser um sinal de Ginecomastia. É importante observar a proporção desse aumento, pois, isso define o grau da enfermidade.

2. Dores

Se a região está dolorida, seja o tempo todo ou somente quando toca, também pode ser sinal da enfermidade. Contudo, vale observar se o motivo das dores provém de pancadas, esbarrões ou uso de roupas que causam atrito.

3. Medicamentos

A ginecomastia pode ser causada por uso de medicamentos com alta taxa de hormônios. Caso faça algum tratamento para gastrite, hipertensão, infertilidade, inflamações e depressão, vale perguntar ao médico se os remédios tem grande quantidade de hormônios. Depois, é só atentar-se ao crescimento das mamas, caso não ocorra, é porque os remédios reagiram bem em seu organismo.

4. Idade

Homens com mais de 60 anos e jovens de 13 a 14 anos, tem mais tendência a ter ginecomastia. Por isso, se houver o crescimento das mamas em uma dessas idades, isso pode indicar a doença. Contudo, na fase da adolescência elas tem grandes chances de desaparecer antes dos 17 anos. A ginecomastia em outras idades é pouco comum.

5. Desequilíbrio hormonal

Algumas vezes o homem pode nascer ou ter tendências ao desequilíbrio hormonal, tendo uma produção excessiva de testosterona ou de estrogênio. Nesse caso, o organismo tem uma taxa alta de hormônio feminino, o que reverte no aumento das mamas.

6. Aumento de peso

Parece meio óbvio que o aumento de peso faça as mamas crescerem. Contudo, quando a pessoa ganha peso, a gordura se espalha de maneira quase proporcional e se, nas mamas for exagerado, há traços de ginecomastia. Isso se deve ao nível alto de gordura no corpo, que desequilibra a produção de hormônios e aumenta as mamas também.

7. Esteroides e anabolizantes

Para quem faz musculação e outros exercícios de força, um dos objetivos principais é fazer os músculos crescerem. Contudo, se a região do peitoral cresce de forma desproporcional, não é devido ao inchaço dos músculos e sim, da ginecomastia. Vale lembrar que, esses casos só acontecem com quem faz o uso dos anabolizantes e esteroides, a prática de musculação não é uma das causas.

8. Álcool

Provavelmente você já deve ter ouvido falar que o álcool causa danos ao fígado. Com isso, ele ocasiona diversas doenças. Ele também interfere na função do órgão de expelir o excesso de hormônio do corpo. Desta forma, se você ingere muito álcool e percebeu que houve um crescimento somente nas mamas é possível que seja ginecomastia.

Comentários do Facebook
Dr Wendell Uguetto

Formado pela faculdade de medicina da Universidade de São Paulo(USP), o Dr. Wendell Uguetto concluiu o serviço de residência médica em cirurgia geral e cirurgia Plástica no Hospital das Clínicas da USP, Sua busca por aprimoramento resultou no prêmio Quality de Cirurgião Plástico de 2011. Hoje, Uguetto atende em dois consultórios e é membro da equipe de retaguarda de cirurgia plástica e crânio-maxilo-facial do Hospital Albert Einstein. Além de várias cirurgias plásticas, ele é especialista no Tratamento para Ginecomastia e na cirurgia de Ginecomastia.