Ginecomastia Pós-Operatório

Assim que o procedimento cirúrgico é finalizado, o paciente é vestido com uma malha compressiva a qual é mantida por 1 a 2 meses. Os drenos, quando foram necessários, devem permanecer por no mínimo de 48 horas para a drenagem de secreções.

Entre em contato conosco

Incômodos do pós-operatório

O pós operatório da cirurgia de ginecomastia geralmente é pouco doloroso. Mas é comum, nas duas primeiras semanas, a região torácica apresentar equimose (coloração arroxeada) e ficar sensível ao toque. Um certo grau de sensibilidade é observado também na região das aréolas, que pode perdurar por até alguns meses após a cirurgia.

Complicações do pós-operatório

A intercorrência mais comum no pós operatório imediato é o hematoma devido a algum vaso sanguíneo que voltou a sangrar. Caso ocorra, o paciente deve ser levado novamente ao centro cirúrgico, onde os coágulos são retirados e os vasos sanguíneos que sangraram são cauterizados novamente. Embora rara, a necrose parcial ou total de aréola pode acontecer e os riscos aumentam nos casos de grandes ressecções glandulares e cutâneas. Caso ocorra, a região necrótica pode ser tratada com curativos locais ou desbridamento cirúrgico com posterior reconstrução do complexo areolo-papilar.

Processo de cicatrização durante o pós-operatório

O processo total da cicatrização demora cerca de um ano, nesta fase as cicatrizes podem apresentar uma coloração avermelhada e palpação endurecida. Após 6 a 12 meses após o procedimento, as cicatrizes se tornam, paulatinamente, mais discretas. Problemas de cicatrização como quelóides ou cicatrizes hipertróficas são inerentes da cicatrização de cada indivíduo, e caso ocorram devem ter seu tratamento instituído o mais precoce possível.

Recomendações do pós-operatório

As atividades habituais de trabalho e estudo são liberadas em cerca de 5 dias em casos de ginecomastias menores e em até 2 semanas para casos maiores. O paciente pode voltar a dirigir em 20 dias do procedimento. Atividades físicas moderadas como corridas leves, andar de bicicleta e treinos de musculação leves na academia são liberados por volta de 1 mês, enquanto atividades físicas intensas, a partir de 2 meses.