Ginecomastia: Fisiopatologia e Etiologia

Tempo de leitura: 3 minutos

A Ginecomastia é definida como um aumento do tecido mamário que acontece em homens. No entanto, o critério para diagnóstico de Ginecomastia varia de acordo com o paciente: alguns são causados pelo desequilíbrio entre os hormônios testosterona e estrogênio. Por isso, trata-se de uma anormalidade recorrente que pode acometer em homens de todas faixas etárias.

Neste post vamos discutir a fisiopatologia e etiologia da Ginecomastia. Além disso, este desequilíbrio é reconhecido como a condição fundamental para a determinação de fatores fisiológicos, tumores, uso de drogas ou ser de causa idiopática.

Veja também: Ginecomastia: Cuidados após a cirurgia

Fisiopatologia e Etiologia da Ginecomastia

O sistema endócrino da fisiopatologia é composto por um grupo de glândulas e órgãos que regulam e controlam várias funções do corpo por meio. Isso tudo por meio da produção e secreção de hormônios. No entanto, esses hormônios são substâncias químicas que afetam a atividade de outra parte do corpo. Em essência, os hormônios controlam e coordenam as atividades em todo o corpo.

O estradiol e a progesterona estimulam o crescimento mamário da mulher adulta. Enquanto o estradiol promove crescimento ductal, a progesterona atua sobre o desenvolvimento alveolar. Dessa forma, para que os efeitos se manifestem por completo, são necessárias ações de outros hormônios, como prolactina, GH e IGF-1.

No entanto, alguns dos pacientes com Ginecomastia não têm causa identificável para a patologia, sendo a Ginecomastia portanto considerada idiopática. Outros pacientes têm Ginecomastia puberal, outros estão relacionados ao uso de drogas, etc.

Você conhece a Ginecomastia Fisiológica?

A Ginecomastia é considerada fisiológica no período neonatal e na puberdade:

Ginecomastia Neonatal

O aumento do volume das mamas que acontece nos recém nascidos é bastante comum. Ocorre depois do nascimento e está presente tanto no sexo masculino quanto no feminino. Além disso, a Ginecomastia neonatal é bilateral.

Ginecomastia Puberal

Segundo o Dr. Wendell Uguetto: “Se inicia por volta dos 14 anos de idade e se caracteriza por um crescimento das mamas frequentemente assimétrico e atinge as duas mamas em 55% dos casos.”. A fisiopatologia da Ginecomastia puberal parece residir na diminuição da relação andrógenos e estrógenos na puberdade.

Ginecomastia Patológica

São inúmeras as causas de Ginecomastia patológica. Segundo o Dr. Wendell Uguetto: “A ginecomastia é chamada de patológica quando há um fator causador conhecido, como doenças sistêmicas de base, tumores ou uso de drogas que como efeitos colaterais que provoca um desarranjo hormonal.”.

Tratamento da Ginecomastia

O tratamento nos pacientes com Ginecomastia é dividida em: etiológico, clínico e cirúrgico.

Tratamento Etiológico da Ginecomastia

Ocorre quando a Ginecomastia está presente por mais de um ano, dificilmente regride espontaneamente. Por isso, decorre do desenvolvimento de fibrose do tecido mamário.

No entanto, caso precise de intervenção cirúrgica, o Dr. Wendell trabalha em um pré-operatório para que sua cirurgia seja feita com sucesso e você tenha o pós-operatório seguro e ágil.

Veja também: A Ginecomastia é uma condição resultante da hipertrofia?

Conte com o Dr. Wendell Uguetto

Com o Dr. Wendell Uguetto, você vai receber todo o atendimento necessário para cuidar da Ginecomastia, através de um exame completo e detalhado, prescrição médica do tratamento e acompanhamento mensal e completo.

Faça já sua avaliação com o Dr. Wendell Uguetto!

Comentários do Facebook