Uso de esteroides anabolizantes pode causar ginecomastia

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

As preocupações estéticas e cuidados com a beleza têm se tornado cada vez mais comuns tanto em homens quanto em mulheres. Enquanto elas buscam um corpo curvilíneo, porém magro; eles buscam definição e aumento de massa muscular. A musculação e a dieta são as principais aliadas para este objetivo. Entretanto, há pessoas que desejam um crescimento acentuado e em curto período de tempo, o que as leva ao uso de esteroides anabolizantes.

O uso desse tipo de substância tem como consequência a ginecomastia, um problema que atinge 40% da população masculina. A ginecomastia é, por definição, o aumento no tecido das mamas dos homens, e também possui outras causas, como desequilíbrios hormonais na relação testosterona-estrogênio na adolescência, doenças hepáticas ou da próstata, queda de testosterona na terceira idade e efeitos colaterais de medicamentos.

Como os anabolizantes afetam?

A aplicação desse tipo de esteroides pode trazer efeitos colaterais, especialmente quando utilizados em altas dosagens. Todos nós produzimos, naturalmente, doses controladas de hormônios (tanto de testosterona, o hormônio masculino, quanto de estrogênio, o hormônio feminino). O problema ocorre porque, quando o esteroide chega ao organismo, com quantidades enormes de testosterona, o corpo, que não está acostumado a tamanha quantidade, reage de duas formas:

  • O organismo converte a testosterona em estrogênio, através da enzima aromatase, em um processo denominado aromatização. É o estrogênio que causa esse aumento no tecido das mamas.
  • O excesso de testosterona “artificial” bloqueia a secreção de LH e FSH – hormônios que estimulam os testículos a produzir espermatozoides e testosterona. Ou seja, essa testosterona “artificial” reduz a produção natural de testosterona no organismo, causando os desequilíbrios com o estrogênio.

Algumas pessoas são mais sensíveis à ação dos hormônios do que outras, por isso, os graus de ginecomastia podem variar, sendo que o problema pode afetar as duas ou apenas uma das mamas. Há medicamentos que diminuem a ação dos receptores de estrogênio, sendo utilizados para prevenir o problema, assim como os inibidores de aromatase.

Dieta pode agravar a situação?

Sim. Em alguns casos, dietas muito restritivas podem reduzir os níveis de testosterona em homens, enquanto as taxas de estrogênio não caem na mesma proporção, o que causa o desequilíbrio. Além disso, em casos graves de desnutrição, pode ocorrer uma condição chamada hipogonadismo, em que os testículos reduzem bruscamente a produção de hormônios.

Como tratar?

O tratamento da ginecomastia pode ser medicamentoso ou cirúrgico, dependendo do grau do problema. Os médicos mais indicados para ajudar a solucionar o problema são os endocrinologistas, mastologistas e cirurgiões-plásticos.

Comentários do Facebook