Relação de doenças hepáticas com ginecomastia

Tempo de leitura: 3 minutos

Apesar de parecer incomum, a ginecomastia pode ter relação com uma série de doenças que ocorrem bem longe das mamas. Por exemplo, doenças em um órgão tão importante como o fígado podem gerar sintomas como a ginecomastia, que parece ser distante e ter apenas causas hormonais. Entenda mais sobre essa relação de doenças hepáticas com ginecomastia:

Doença hepática x ginecomastia: como se interligam?

Pacientes com doença hepática podem ter ginecomastia, bem como pacientes com problemas relacionados ao álcool (o paciente é mais suscetível ao desenvolvimento dessa doença comórbida devido a fitoestrógenos do álcool e inibição direta da produção de testosterona pelo etanol no corpo).

 

Então, de forma indireta uma hepatite ou cirrose podem causar ginecomastia e o aumento das mamas apenas irá diminuir se a doença for tratada.

Cirrose: a doença mais grave do fígado pode ter relação com ginecomastia

Cerca de metade das pessoas com cirrose tem ginecomastia. Pacientes com cirrose alcoólica apresentam feminização como resultado da aromatização da testosterona, seguida de diminuição dos níveis de testosterona e aumento dos níveis séricos de estradiol. 

 

Apesar da alta incidência de ginecomastia, poucos dos homens com cirrose apresentam níveis elevados de estradiol; Sabe-se, entretanto, que a ginecomastia é mais dependente do desequilíbrio entre os hormônios “feminino” e “masculino” do que de seus níveis absolutos. Um aumento na proporção estrogênio / testosterona em pacientes com cirrose está relacionado à gravidade da disfunção hepática apresentada. Geralmente esses pacientes apresentam ascite.

Hepatite C não tratada também pode causar ginecomastia

O vírus da hepatite C inflama o fígado desenvolvendo fibrose, um caminho para a cirrose hepática futura, quando já é considerado um caso grave e, que apresenta os seguintes sintomas: enzimas hepáticas elevadas (acompanhadas de fraqueza, perda de apetite, perda de peso, aumento das mamas em homens (ginecomastia) e uma série de outros sintomas como icterícia e ascite também.

Diagnóstico de doença hepática é essencial

Para ter a certeza de que a ginecomastia tenha causa hepática, é importante fazer uma bateria de exames para atestar a saúde do órgão. Confira os exames mais importantes a serem feitos para encontrar doenças hepáticas:

 

Exames de sangue 

Tomografia computadorizada

Ressonância magnética

Ultrassonografia

Biópsia.

Tratamento para doenças hepáticas

O tratamento da doença hepática pode ser feito com medicamentos, mas os casos mais leves são tratados apenas com mudanças na dieta e na rotina. A intervenção cirúrgica pode ser necessária em certos casos. Tudo depende da rapidez e precisão do diagnóstico. Se diagnosticada precocemente, a maioria das doenças hepáticas pode ser tratada antes que as complicações se desenvolvam, então tome cuidado com os sintomas!

Conte com Dr. Wendell Uguetto

Como você pôde ver, nem sempre a ginecomastia aparece por motivos facilmente diagnosticáveis e claros. Sendo assim, é importante contar com um especialista que entenda profundamente do assunto e saiba investigar o problema em todas as suas facetas;

 

Com diversos anos de experiência em diagnosticar, acompanhar e tratar a ginecomastia, o Dr. Wendell possui toda a estrutura para te ajudar a se livrar da ginecomastia. Agende sua consulta!

Comentários do Facebook
Dr Wendell Uguetto

Formado pela faculdade de medicina da Universidade de São Paulo(USP), o Dr. Wendell Uguetto concluiu o serviço de residência médica em cirurgia geral e cirurgia Plástica no Hospital das Clínicas da USP, Sua busca por aprimoramento resultou no prêmio Quality de Cirurgião Plástico de 2011. Hoje, Uguetto atende em dois consultórios e é membro da equipe de retaguarda de cirurgia plástica e crânio-maxilo-facial do Hospital Albert Einstein. Além de várias cirurgias plásticas, ele é especialista no Tratamento para Ginecomastia e na cirurgia de Ginecomastia.