Quais são as opções de anestesia para a cirurgia de ginecomastia?

Tempo de leitura: 3 minutos

O desenvolvimento anormal, porém benigno, do tecido mamário em homens, que pode alterar tamanho e formato das mamas, é mais comum do que se imagina. A condição pode se manifestar em qualquer fase da vida, atingindo entre 30% e 40% dos homens em todo o mundo. Assim, a procura por tratamento para ginecomastia, seja medicamentoso ou cirúrgico, tem crescido nos últimos anos. No entanto, no segundo caso, uma das maiores preocupações dos homens é em relação à anestesia para a cirurgia de ginecomastia.

Anestesia para a cirurgia de ginecomastia: conheça as opções

Antes de mais nada, é válido ressaltar que a anestesia é um procedimento médico complexo. Contudo, todos os tipos de anestesia, quando bem indicados, são seguros, apesar de haver algumas diferenças entre elas.

Dito isso, basicamente, existem três opções de anestesia para a cirurgia de ginecomastia. São elas:

Anestesia local associada a sedação com medicamentos

Quando a cirurgia de ginecomastia é feita sob anestesia local, os pacientes sentirão uma pequena picada quando o anestésico for administrado, por meio de injeções de agulha, na área especificada, isto é, no tecido mamário.

Esse tipo de anestesia para a cirurgia de ginecomastia fornece dormência completa da região do peito, de modo a causar uma perda temporária de sensibilidade em uma área limitada do corpo. 

Na maioria dos casos, um sedativo também é administrado, o que ajuda a relaxar o paciente com ginecomastia. Ele atua de modo a suprimir a consciência, mantendo as funções vitais, tais como respiração espontânea e deglutição. 

A anestesia local é tolerável para muitos pacientes, mas não para todos. Existe o medo psicológico de permanecer acordado e atento durante a cirurgia. Outros pacientes preferem a anestesia local porque é segura e eficaz e requer menos tempo de recuperação. 

Anestesia peridural acima do nível da cirurgia

Esse é mais um tipo de anestesia para a cirurgia de ginecomastia em que um anestésico local é injetado próximo à medula espinhal e às raízes nervosas. Ele bloqueia a dor em uma região inteira do corpo, mas o paciente ainda pode sentir o toque e a pressão.

Normalmente, a anestesia peridural acima do nível da cirurgia é feita de forma que o paciente permaneça acordado durante a cirurgia, pois não afeta o nível de consciência.

Anestesia geral

A anestesia geral age sedando o paciente profundamente, consistindo na perda de consciência, sensibilidade e reflexos do corpo de forma induzida, reversível e controlada. Dessa forma, permite que a cirurgia de ginecomastia seja realizada sem que se sinta dor ou desconfortos durante o procedimento.

Com esse tipo de anestesia para a cirurgia de ginecomastia, o paciente fica completamente adormecido e em nenhum momento tem consciência do que está ao seu redor. Ela é indicada principalmente para procedimentos mais invasivos ou quando há a combinação de vários procedimentos, o que resulta em um tempo de cirurgia mais longo. 

Além disso, de modo geral, é indicada para casos de ginecomastia grave ou, ainda, pacientes que sofrem com ansiedade alta e incapacidade de ficar imóvel por períodos de tempo.

Converse com um cirurgião plástico especialista em ginecomastia!

A decisão por um tipo de anestesia deve ser feita pelo médico anestesiologista em acordo com o cirurgião após avaliação do paciente e dependendo da complexidade de cada procedimento. Por isso, antes de fazer o procedimento, é importante conversar com um cirurgião plástico especialista  para entender mais sobre as possibilidades de anestesia para a cirurgia de ginecomastia

Agende uma consulta agora mesmo com o Dr. Wendell Uguetto!

Comentários do Facebook
Dr Wendell Uguetto

Formado pela faculdade de medicina da Universidade de São Paulo(USP), o Dr. Wendell Uguetto concluiu o serviço de residência médica em cirurgia geral e cirurgia Plástica no Hospital das Clínicas da USP, Sua busca por aprimoramento resultou no prêmio Quality de Cirurgião Plástico de 2011. Hoje, Uguetto atende em dois consultórios e é membro da equipe de retaguarda de cirurgia plástica e crânio-maxilo-facial do Hospital Albert Einstein. Além de várias cirurgias plásticas, ele é especialista no Tratamento para Ginecomastia e na cirurgia de Ginecomastia.