Pseudoginecomastia x Ginecomastia: entenda a diferença

Tempo de leitura: 2 minutos

Ambas possuem o mesmo aspecto, que é o aumento excessivo das mamas do homem, similares às femininas.

Geralmente isso acontece por causa de alguns desequilíbrios hormonais nas glândulas mamárias, mas como saber diferenciar a Ginecomastia da Pseudoginecomastia?

Ginecomastia

Quando se trata deste tipo de enfermidade, o aumento das mamas masculinas pode ou não causar dores.

Embora não se trate de algo prejudicial para a saúde do homem, esse tipo de crescimento aparente costuma causar muito constrangimento. Então, o melhor a fazer nessas horas é procurar a ajuda de um especialista para saber a melhor forma de tratar o problema, e se realmente se refere à Ginecomastia.

Se confirmado, o paciente pode passar por dois tipos de tratamento: o medicamentoso, quando a enfermidade não for superior a 18 meses, ou o cirúrgico, se for constatado que se trata de Ginecomastia há mais de 18 meses, sem sinal de regressão. Neste caso, o procedimento costuma ser simples e tem como objetivo retirar o componente glandular excessivo.

Pseudoginecomastia

Assim como na Ginecomastia, a Pseudoginecomastia se caracteriza pelo acúmulo de gordura nas glândulas mamárias dos homens, por conta do aumento de peso.

A melhor forma de saber quais dos dois casos se refere, é apalpar a área das mamas, perto da aréola. Se a região estiver mole é porque há gordura, ou seja, é Pseudoginecomastia. Agora se ela estiver dura, densa ou até mesmo dolorida, pode se tratar de Ginecomastia.

Curiosidade

O critério para uma pessoa ter ou não Pseudoginecomastia pode variar, mas uma das principais causas pode ser o aumento de peso.

Esse tipo de problema não é exclusivo dos homens com obesidade mórbida. Ou seja, ele também pode atingir as mulheres que estão acima do peso.

Por isso, uma das melhores formas de resolver o caso é reduzir o peso, de uma maneira mais direcionada à região das mamas. E nesse sentido, vale a pena procurar um nutricionista para saber qual a dieta mais adequada.

Além disso, a prática de exercícios físicos também pode ajudar, desde que eles estejam voltados para a perda de peso e gordura. Do contrário, podem contribuir para o aumento de massa corporal, deixando a região ainda mais inchada.

Dependendo do quadro de Pseudoginecomastia, a lipoaspiração pode auxiliar na retirada da gordura das mamas. Por isso, é tão importante consultar um médico especialista para que seja avaliada a condição mais indicada.

 

 

Comentários do Facebook