O receio de tirar a camisa durante o carnaval

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Hoje é carnaval e a folia agora está a toda nos quatro cantos do país. De leste a oeste, de norte a sul, todo mundo pulando e curtindo debaixo de um sol de verão de 30 graus para cima. Com tanto calor, fica difícil não querer tirar a camiseta, não é mesmo? E é aí que os problemas começam para os homens que sofrem com algum dos graus de ginecomastia.

Seja o grau 1, grau 2 ou grau 3 da ginecomastia, cair na folia durante o carnaval pode ser grande problema para muitos desses homens, jovens e adultos.

O estigma dos homens com mamas

Você pode estar se sentindo triste sobre as coisas que você sente e das quais não pode fazer mais devido às limitações que as mamas masculinas impõem. As viagens para a praia que você sempre amou, a piscina já era da forma que era antes, e você precisa agora colocar um monte de roupas para nadar em qualquer lugar.

O ginásio é outro lugar que você jurou nunca mais pisar. Os seus filhos ou netos te pedem para ir nadar com eles, mas você simplesmente não pode, certo?

O estigma associado aos homens com mamas é tamanho que a pessoa muitas vezes sente que não pode mais fazer as coisas que gostava de fazer. Eles não querem sofrer os olhares rudes e risos de quem não entende seu problema.

E como tirar a camisa no carnaval?

Em primeiro lugar, vamos do aspecto social e psicológico, você deve aproveitar este período do ano ao qual todos saem fantasiados, ninguém liga para o visual, ou ao menos ignora esses detalhes, que é uma festa popular onde vários (infelizmente não todos) preconceitos são deixados de lado em prol da alegria e da folia, e se divertir.

Coloque sua vista fantasia. “Vista” a camisa e vá curtir o carnaval. Se lhe faltar coragem, vá para algum bloco, festa ou desfile de ruas e observe que alguém, com o mesmo problema que você, terá a coragem de fazê-lo. Inspire-se e faça igual.

Mas e depois?

Bom, se depois você perceber que se divertiu, mas poderia ter aproveitado mais, com mulheres, por exemplo que não chegaram tanto em você quanto poderiam se você estivesse mais em “forma”, digamos assim.

Bom, agora é hora de exercícios e dieta para ver se há possibilidade de resolver a questão por meios naturais (abordamos muito isso aqui no blog).

Ou, se não houver solução, realizar um procedimento cirúrgico com um especialista em cirurgias plásticas e lipoaspiração para solucionar a questão.

Em ambos os casos, consulte um especialista para decidir o que fazer e como fazer.

Bom carnaval a todos!