Homens também podem ter câncer de mama?

Tempo de leitura: 1 minuto

Embora seja um assunto geralmente direcionado às mulheres, o câncer de mama também pode atingir os homens. Em geral, a cada 1.000 homens, 1 tem chances de ter câncer de mama e geralmente atinge homens com mais de 60 anos. E mesmo que o número seja baixo, é importante alertar sobre os riscos, já que boa parte dos afetados só descobrem a doença em um estágio avançado, por não se atentarem aos sintomas ou não conhecerem a doença. Sendo assim, diferente das mulheres, a maioria dos homens com câncer de mama não sobrevivem a doença.

Quais são os sintomas?

Existem diversos graus de câncer de mama, nos quais, os principais sintomas são secreções, feridas, inchaços, vermelhidão e caroços que persistem por muito tempo na região das mamas. Em boa parte dos casos, o câncer é detectado por meio de tumores, que crescem no peito do homem.

Qual o tratamento?

O tratamento do câncer de mama no homem é o mesmo que o da mulher. Ele pode ser por meio de medicamentos, radioterapia, quimioterapia e também cirurgia para retirar o tumor ou a área afetada. O tempo de duração pode variar de acordo com o grau da doença, se estiver em um nível mais agressivo, pode demorar ainda mais.

Qual médico pode ajudar?

O médico indicado para identificar os sintomas é o mastologista. Ele pode dar o diagnóstico da doença, como também identificar outras doenças mais comuns no peitoral do homem, como a ginecomastia, uma enfermidade facilmente confundida com o câncer, devido ao aumento excessivo nas mamas. Após o diagnóstico e o tratamento, endocrinologistas e cirurgiões plásticos podem ajudar no processo de cura e recuperação da auto estima do homem.

Comentários do Facebook
Dr Wendell Uguetto

Formado pela faculdade de medicina da Universidade de São Paulo(USP), o Dr. Wendell Uguetto concluiu o serviço de residência médica em cirurgia geral e cirurgia Plástica no Hospital das Clínicas da USP, Sua busca por aprimoramento resultou no prêmio Quality de Cirurgião Plástico de 2011. Hoje, Uguetto atende em dois consultórios e é membro da equipe de retaguarda de cirurgia plástica e crânio-maxilo-facial do Hospital Albert Einstein. Além de várias cirurgias plásticas, ele é especialista no Tratamento para Ginecomastia e na cirurgia de Ginecomastia.