Ginecomastia unilateral ou bilateral

Tempo de leitura: 1 minuto

Apesar de ser um problema que ocorre geralmente nas duas mamas do homem, a Ginecomastia também pode causar o alargamento unilateral de uma delas, deixando um lado maior do que o outro.

Mas independente dela ser unilateral ou bilateral, a causa do seu crescimento desproporcional é a mesma: o desequilíbrio hormonal das glândulas mamárias, que faz com que a taxa de testosterona caia e a de estrogênio (hormônio feminino) suba.

Como não se trata de algo prejudicial para a saúde do homem, esse tipo de crescimento aparente costuma causar muito constrangimento. Então, o melhor a fazer nessas horas é procurar a ajuda de um especialista para saber a melhor forma de tratar o problema, e se realmente se refere à Ginecomastia.

Tratamento

As formas de tratamento seguem os mesmos padrões e se dividem entre medicamentoso, quando a enfermidade não for superior a 18 meses, ou cirúrgico, se for constatado que se trata de Ginecomastia, há mais de 18 meses, sem sinal de regressão. Neste caso, o procedimento costuma ser simples e tem como objetivo retirar o componente glandular excessivo.

Dicas

Além do aumento das mamas, alguns dos sinais que podem indicar que se trata de um problema ligado à Ginecomastia podem ser as dores na região mamária.
Para tirar essa dúvida, procure apalpar as áreas das mamas, perto da aréola, e procurar sentir se essa região está mais dura, densa ou dolorida.

Independente dos resultados ou das dúvidas a respeito, o ideal é agendar uma avaliação médica.

Comentários do Facebook