Ginecomastia Tumoral: conheça as causas

Tempo de leitura: 3 minutos

A doença mais comum da mama masculina é a ginecomastia. Ela não é um tumor, mas sim um aumento da quantidade de tecido mamário. No entanto, a chamada ginecomastia tumoral é quando o desenvolvimento de alguns tipos de tumores acabam desencadeando a ginecomastia.

Principais tumores que podem causar a ginecomastia tumoral

A ginecomastia é o aumento do tecido mamário masculino. Existem diversos fatores que podem causar essa doença, inclusive tumores. O médico precisa estar atento a isso para procurar sinais clínicos ou laboratoriais que sugiram alguma patologia que pode causar a ginecomastia.

Confira os principais tumores que podem causar a ginecomastia tumoral.

Tumores Testiculares

Diversos tipos de célula constituem os testículos. Cada uma delas pode se desenvolver em câncer. Os tumores testiculares, assim, podem ocasionar níveis sanguíneos elevados de estrógenos.

A ginecomastia tumoral, neste caso, acomete aproximadamente 30% dos pacientes por conta da produção de estrógeno, produção de andrógenos com posterior aromatização ou secreção de gonadotropinas que estimulam as células de Leydig normais. Os tumores testiculares que podem desencadear ginecomastia são:

Tumores das Células de Leydig

As neoplasias mais comuns do estroma gonadal, os tumores das células de Leydig  representam 3% dos tumores testiculares e acometem frequentemente homens entre 20 e 60 anos. Eles se desenvolvem a partir das células de Leydig no testículo que, geralmente, produzem os hormônios sexuais masculinos.

Felizmente, na maioria das vezes os tumores das células de Leydig são benignos. Entretanto, eles também podem ser malignos e sofrer metástase para o fígado, pulmão e nódulos linfáticos retroperitoniais.

Tumores das Células de Sertoli

Podendo ocorrer em qualquer idade, os tumores das células de Sertoli correspondem a menos de 1% dos tumores dos testículos. Meninos com menos de 13 anos representam ⅓ dos casos, sendo acometidos com frequência bebês com menos de 6 meses.

Em 90% dos casos, os tumores das células Sertoli são benignos e não provocam efeitos endócrinos. Contudo, caso forem malignos e sofrerem metástase, não costumam responder  à quimioterapia e radioterapia. A ginecomastia ocorre em 26 a 33% dos casos, regressando normalmente após a orquidectomia.

Tumores Germinativos

Mais de 90% dos tumores testiculares se desenvolvem nas células germinativas, que são as responsáveis pela produção de esperma. É o tumor mais comum em homens entre 15 e 35 anos. Os tumores germinativos incluem o carcinoma embrionário, o coriocarcinoma, o seminoma e o teratoma.

A ginecomastia é causada pelo crescimento da produção de estrógenos pelos testículos, mas podendo acontecer também fora das gônadas. Segundo estudos, homens com tumores germinativos e ginecomastia têm uma mortalidade mais elevada do que os que não apresentam quadro de ginecomastia.

Tumores primários do córtex supra-renal

Associados a várias anomalias congênitas, como lesões cutâneas, astrocitoma, hemihipertrofia, síndrome de Beckwith-Wiedmann e outras, os tumores primários do córtex supra-renal são raros.

A suspeita dos tumores primários do córtex supra-renal acontece quando uma criança apresenta sinais prematuros de virilização ou feminização, principalmente quando há ginecomastia associada.

Carcinoma hepatocelular

O tipo mais comum de câncer hepático primário, o carcinoma hepatocelular é, normalmente, uma complicação da cirrose. Contudo, também pode ter outras causas, como a hemocromatose e a exposição a determinadas substâncias que provocam câncer.

O carcinoma hepatocelular pode causar ginecomastia, devido ao aumento da atividade da aromatase, que eleva a transformação de andrógenos em estrógenos.

Conte com o Dr. Wendell Uguetto

Com o Dr. Wendell Uguetto, você vai receber todo o atendimento necessário para cuidar da sua Ginecomastia. Além disso, através de um exame completo e detalhado, prescrição médica do tratamento e acompanhamento mensal e completo.

Faça já sua avaliação com o Dr. Wendell Uguetto!

Comentários do Facebook
Dr Wendell Uguetto

Formado pela faculdade de medicina da Universidade de São Paulo(USP), o Dr. Wendell Uguetto concluiu o serviço de residência médica em cirurgia geral e cirurgia Plástica no Hospital das Clínicas da USP, Sua busca por aprimoramento resultou no prêmio Quality de Cirurgião Plástico de 2011. Hoje, Uguetto atende em dois consultórios e é membro da equipe de retaguarda de cirurgia plástica e crânio-maxilo-facial do Hospital Albert Einstein. Além de várias cirurgias plásticas, ele é especialista no Tratamento para Ginecomastia e na cirurgia de Ginecomastia.