Ginecomastia também pode acontecer em pessoas magras?

Tempo de leitura: 1 minuto

Muitos associam a ginecomastia à pessoas acima do peso ou obesas, já que há um aumento considerável na região do peitoral. É certo dizer que, esta é uma enfermidade comum em pessoas acima do peso, pois, o aumento de gordura faz com que o organismo produza mais testosterona, obrigando-o a reverter em estrogênio, que é o hormônio feminino e responsável pelo aumento das mamas.

Contudo, essa não uma doença exclusiva à pessoas acima do peso. Existem homens com o metabolismo acelerado com dificuldades para ganhar peso ou com uma estrutura óssea menor, mas que mesmo assim, podem apresentar os sintomas da ginecomastia.

Há algumas situações que podem colaborar para o desenvolvimento da enfermidade. Por exemplo, alguns homens magros que desejam melhorar a autoestima, começam a fazer musculação, a fim de, ficarem mais fortes. Em sua dieta de suplementos e vitaminas, eles acrescentam anabolizantes e esteroides, desta forma, aumentando são só a massa muscular, como também, as chances de ginecomastia, já que essas substâncias tem uma quantidade excessiva de testosterona, o que causa desequilíbrio hormonal no corpo.

Em outras situações, a pessoa abaixo do peso também pode ter ginecomastia fazendo o uso de medicamentos que tratam gastrite, depressão, pressão alta e infertilidade, pois, são remédios com quantidades elevadas de hormônio. Além disso, o consumo excessivo de álcool também colabora para esse quadro, pois, inibe as funções essenciais do fígado, impedindo-o de ajustar os níveis hormonais do corpo.

Vale lembrar que, a ginecomastia não é uma doença grave e pode ser tratada por meio de medicamentos ou cirurgia. Para adolescentes na fase da puberdade, ela tem grandes chances de sumir até os 17 anos.

Além disso, não há diferenças em relação ao tratamento ou gravidade da doença para pessoas magras ou acima do peso. O principal problema da ginecomastia em todos os caso é o desconforto dos homens ao ficar sem camisa em público e os problemas de autoestima ocasionados pela aparência do peitoral.

Comentários do Facebook