Ginecomastia idiopática

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Você sabia que a ginecomastia idiopática é responsável por mais 60% de todos os casos de mama masculina? Sim, pois a ginecomastia idiopática nada mais é do que o surgimento espontâneo da condição, ou seja, significa origem desconhecida e sem causa aparente.

O termo “idiopática”

Sim, o termo “idiopático” é classificado por muitos profissionais da medicina como algo para mostrar, com outras palavras, a ignorância completa sobre o motivo ao qual determinada condição clínica surgiu.

Ou seja, ao invés de dizerem “não sei”, médicos dizem “idiopática”, mas o fato é que a medicina evolui a cada dia e as principais causas da ginecomastia é sabida pela ciência e, as demais, com certeza, serão descobertas nos próximos anos.

Causa da ginecomastia

De forma geral, a ginecomastia  ocorre por conta de problemas hormonais no sistema masculino, quando eles estão desequilibrados.

Os testículos, responsáveis pela produção dos principais hormônios masculinos denominados de andrógenos (compostos por testosterona, diidrotestosterona e androstenediona) e são os responsáveis pelas características masculinas, portanto, quando algo dá errado aqui, o aspecto mais comum do homem esteticamente falando, se altera.

E neste aspecto os testículos também produzem estrogênio, hormônio principal das características femininas, em pequena quantidade, claro, mas e se isso muda?

O tecido mamário masculino regular possui receptores tanto para os hormônios estrógenos e andrógenos. Enquanto que os estrógenos estimulam a proliferação dos ductos mamários e consequentemente o desenvolvimento das mamas, os hormônios andrógenos o inibem. Enquanto essa relação está boa, ótimo, no momento em que um se sobressai e, no caso, o estrógeno aumentando seus níveis no organismo, o tecido mamário aumenta e vira ginecomastia.

Tratamentos para ginecomastia idiopática

Tanto o tratamento medicamentoso quanto o tratamento cirúrgico servem para resolver o problema da ginecomastia surgida por causa idiopática.

Medicamentos podem resolver a questão, inclusive por meio de dieta e exercícios, melhorando, não apenas o tamanho das mamas masculinas, mas também a sua saúde e seu bem-estar no processo.

Já o tratamento cirúrgico é mais decisivo e resolve exclusivamente o excesso de pele e gordura nas mamas masculinas. As opções de cirurgia são:

  • Lipoaspiração
  • Incisão de webster
  • Incisão Peri-Areolar Circular
  • Incisão Peri-Areolar + Incisão no Tórax
  • Incisão Peri-Areolar + Incisão submamária

Apesar de decisivas, extirpando na maioria das vezes para sempre a ginecomastia (é raro depois do procedimento cirúrgico o ressurgimento da ginecomastia), existem as questões pós-operatórias, mas, como dito acima, é um remédio definitivo.

Por isso, seja qual for a causa da sua ginecomastia, talvez a resposta para a causa ainda seja desconhecida, mas a solução já existe e é só consultar um profissional da saúde para obtê-la.

Comentários do Facebook