Ginecomastia Grau III

Tempo de leitura: 1 minuto

A ginecomastia de grau III se caracteriza pela presença de um volume de tecido mamário ainda mais aumentado do que nos graus anteriores e, como consequência, grande excesso de pele. É comum que o mamilo e aréola estejam localizados na curva da mama (o sulco inframamário), como se a mama estivesse “caída”. A aréola pode estar aumentada ou não.

Neste grau, o comprometimento estético é de grandes proporções, o que provoca danos psicológicos no paciente, principalmente nos mais jovens, que tendem a se afastar do convívio social com parentes e amigos para evitar que seu problema seja notado. Alguns tentam manter o convívio usando blusões e casacos para disfarçar o problema mesmo em dias quentes, colocando sua saúde e seu conforto em risco. Os mais propensos podem desenvolver graus de depressão.

Tratamento

Nestes casos, a correção pede uma cirurgia mais extensa – uma mamoplastia – pois, além de remover o excesso de tecido mamário, será necessário, também, remover o excesso de pele, corrigindo a posição da aréola e mamilo; portanto, uma lipoaspiração não será suficiente neste caso. As cicatrizes obviamente serão maiores do que aquelas deixadas na correção dos graus I e II mas, tomando os cuidados indicados pelo médico no pós-operatório, elas tendem a diminuir e sumir quase que completamente.

Importante salientar que o tecido mamário extirpado sempre é enviado a um anatomopatologista para que seja examinado, eliminando assim quaisquer suspeitas de diagnósticos preocupantes e tranquilizando o paciente e sua família.

Incidência

o Grau 3 de ginecomastia pode tanto ser uma ginecomastia surgida na adolescência que não regrediu (pelo contrário, evoluiu até este último grau), como também pode ter surgido durante a vida adulta por questões genéticas, uso de medicamentos (inclusive anabolizantes), sobrepeso, envelhecimento, etc. Indiferente da idade, todos os pacientes acometidos pela gionecomastia podem procurar auxílio médico a fim de resolver o problema.

Comentários do Facebook
Dr Wendell Uguetto

Formado pela faculdade de medicina da Universidade de São Paulo(USP), o Dr. Wendell Uguetto concluiu o serviço de residência médica em cirurgia geral e cirurgia Plástica no Hospital das Clínicas da USP, Sua busca por aprimoramento resultou no prêmio Quality de Cirurgião Plástico de 2011. Hoje, Uguetto atende em dois consultórios e é membro da equipe de retaguarda de cirurgia plástica e crânio-maxilo-facial do Hospital Albert Einstein. Além de várias cirurgias plásticas, ele é especialista no Tratamento para Ginecomastia e na cirurgia de Ginecomastia.