Ginecomastia dói? Conheça os sinais e sintomas da condição

Tempo de leitura: 2 minutos

O aumento das mamas em homens é conhecido como ginecomastia e tem origem no desequilíbrio entre os níveis de testosterona e estrogênio no organismo. É, portanto, considerada uma condição benigna na maioria dos casos, mas demanda acompanhamento.

A ginecomastia apresenta um componente glandular e pode afetar homens de todas as idades, incluindo recém-nascidos. Mas, é importante ressaltar que não deve ser confundida com a pseudoginecomastia, que é o acúmulo de gordura na região das mamas.

É de conhecimento geral que o crescimento desordenado (hipertrofia) das mamas é a principal característica da doença. No entanto, uma dúvida bastante frequente entre os pacientes é se a ginecomastia dói. Acompanhe mais detalhes a seguir.

Como identificar a ginecomastia verdadeira?

Antes de falar sobre os sintomas e esclarecer se, de fato, ginecomastia dói, é importante conhecer e entender os graus de ginecomastia. Basicamente, a hipertrofia das mamas em homens pode ser classificada em grau 1, grau 2 (A e B) ou grau 3.

Ginecomastia grau 1 

A ginecomastia grau 1 é considerada mais discreta, pois é caracterizada por uma massa de tecido glandular concentrada, localizada ao redor da aréola. Apesar disso, a condição já é visível para o paciente e pode afetar sua autoestima e saúde psicológica.

Ginecomastia grau 2 

Na ginecomastia grau 2A, o paciente apresenta um aumento maior e esse aumento não fica restrito às mamas, mas também pode comprometer parte da região torácica. Já a grau 2B inclui um excesso de pele na região torácica.

Ginecomastia grau 3

Por fim, a ginecomastia grau 3 é o estágio mais avançado da doença. O aumento na massa das mamas é superior aos 500g e resulta em mamas caídas (ptose), além de sobra de pele que compromete o aspecto geral do tórax, sendo totalmente perceptível.

De modo geral, além do aumento de uma ou ambas as glândulas mamárias, o paciente com ginecomastia pode apresentar inchaço, sensibilidade ao toque e dores na região das mamas e do tórax, principalmente nos estágios iniciais da doença.

Por que a ginecomastia dói e como tratar?

A ginecomastia é causada por um desequilíbrio hormonal. Sendo assim, o aumento das mamas é uma resposta do corpo frente à alguma alteração no organismo. Da mesma forma, é possível dizer que a ginecomastia dói como sinal de que algo não vai bem.

Para minimizar os sintomas, é fundamental procurar ajuda especializada. O médico, que pode ser um clínico geral ou endocrinologista, por exemplo, deve avaliar o caso e pode, inclusive, prescrever analgésicos para aliviar a dor e a sensibilidade.

O tratamento medicamentoso também pode ter como objetivo restabelecer a normalidade nos níveis hormonais. Por sua vez, o tratamento cirúrgico da ginecomastia visa remover a glândula mamária de uma ou ambas as mamas, resolvendo definitivamente o problema.

Conte com o Dr. Wendell Uguetto e tire suas dúvidas 

A ginecomastia causa problemas psicológicos, baixa autoestima e sintomas físicos. A boa notícia é que tem tratamento e pode ser revertida. Para mais informações, agende uma consulta com o Dr. Wendell Uguetto, especialista em cirurgia plástica para homens.

Comentários do Facebook
Dr Wendell Uguetto

Formado pela faculdade de medicina da Universidade de São Paulo(USP), o Dr. Wendell Uguetto concluiu o serviço de residência médica em cirurgia geral e cirurgia Plástica no Hospital das Clínicas da USP, Sua busca por aprimoramento resultou no prêmio Quality de Cirurgião Plástico de 2011. Hoje, Uguetto atende em dois consultórios e é membro da equipe de retaguarda de cirurgia plástica e crânio-maxilo-facial do Hospital Albert Einstein. Além de várias cirurgias plásticas, ele é especialista no Tratamento para Ginecomastia e na cirurgia de Ginecomastia.

O que é Ginecomastia?
Causas da Ginecomastia
Graus da Ginecomastia
Tratamento para Ginecomastia
Cirurgia de Ginecomastia