A Ginecomastia é considerada doença ou é tratada com procedimento estético?

Tempo de leitura: 3 minutos

Apesar do forte cunho estético do problema, ao causar problemas de auto estima e até mesmo isolamento social e ansiedade, a ginecomastia não é um problema estético, ou seja, precisa ser tratado com atenção por médicos.

Ginecomastia envolve questões médicas

A ginecomastia, diferente do que algumas pessoas pensam, não ocorrem pelo excesso de gordura no local em pacientes obesos, ocorre por questões hormonais em qualquer homem que precisam ser tratadas com atenção pela equipe de especialistas, sendo a cirurgia o último passo após todo o tratamento. Por isso, entenda porque a ginecomastia é mais do que uma questão estética nessa matéria:

Problemas hormonais que precisam ser investigados

A ginecomastia não é um problema estético e o maior fator que comprova essa questão é a causa do aumento excessivo da mama masculina: não é causada por gordura e pode ocorrer com homens de todas as idades e tipos físicos. Sendo assim, investigando mais a fundo, foi constatado que o aumento da mama masculina só se caracteriza como ginecomastia se houver uma desordem hormonal que faça que o corpo do indivíduo produza uma quantidade anormal de hormônio feminino progesterona e haja uma diminuição do hormônio masculino testosterona.

Com essa desordem hormonal, o tecido mamário do homem, assim como as glândulas do local crescem, podendo em alguns casos mais raros, até haver produção de leite. Isso mesmo, a ginecomastia pode causar lactação.

Atenção médica e diagnóstico são essenciais no tratamento

Por ser causada por uma desordem hormonal, a ginecomastia precisa de atenção médica e envolve a saúde do paciente, pois além das mamas avantajadas, o hormônio progesterona pode causar outros sintomas desagradáveis no homem, assim como a causa dessa quantidade anormal de progesterona pode indicar vários problemas de saúde.A desordem hormonal é tão grave que em alguns casos pode ser um sintoma secundário de doenças graves, assim como tumores e problemas nas gônadas masculinas!

Para poder diagnosticar corretamente a causa da ginecomastia, os médicos precisam saber quais foram os remédios tomados pelo paciente nos últimos meses, se ele utilizou drogas psicoativas como a maconha, se possui sintomas de alcoolismo, se usa anabolizantes, assim como se anda tendo problemas sexuais como falta de libido e até mesmo impotência.

Esses dados serão essenciais, assim como os exames de sangue que serão utilizados para avaliar os níveis de hormônio e exames de imagem para confirmar o crescimento das glândulas mamárias.

Dependendo das respostas do paciente, será necessária uma bateria de exames para avaliar se o saco escrotal está com problemas e até tumores, se for o caso.

Ginecomastia é problema de saúde, estética é questão secundária

Apesar de parecer um problema estético, o aumento anormal das mamas masculinas indica que algo no corpo não vai bem, sendo assim o tratamento e a operação de ginecomastia ideais para que a saúde do paciente fique bem novamente.

Após a questão de saúde tratada, a questão estética surge: de fato, retirar as glândulas avantajadas irão auxiliar na auto estima do paciente, no seu convívio social e saúde mental, porém não se pode pensar apenas nisso. Tratar a causa da ginecomastia antes da cirurgia é imprescindível.

Conte com o Dr. Wendell Uguetto

Com o Dr. Wendell Uguetto, você vai receber todo o atendimento necessário para cuidar da sua Ginecomastia. Além disso, através de um exame completo e detalhado, prescrição médica do tratamento e acompanhamento mensal e completo seu problema será retirado por completo.

Faça já sua avaliação com o Dr. Wendell Uguetto!

Comentários do Facebook
Dr Wendell Uguetto

Formado pela faculdade de medicina da Universidade de São Paulo(USP), o Dr. Wendell Uguetto concluiu o serviço de residência médica em cirurgia geral e cirurgia Plástica no Hospital das Clínicas da USP, Sua busca por aprimoramento resultou no prêmio Quality de Cirurgião Plástico de 2011. Hoje, Uguetto atende em dois consultórios e é membro da equipe de retaguarda de cirurgia plástica e crânio-maxilo-facial do Hospital Albert Einstein. Além de várias cirurgias plásticas, ele é especialista no Tratamento para Ginecomastia e na cirurgia de Ginecomastia.