Exames necessários para a cirurgia de ginecomastia

Tempo de leitura: 2 minutos

A ginecomastia não é um problema de saúde grave, mas esse aumento nas mamas masculinas é indesejado e constrangedor. Essa condição ocorre quando há um desequilíbrio entre os hormônios femininos (estrogênio) e masculinos (andrógenos). Em alguns casos, como na adolescência, os níveis hormonais se restabelecem espontaneamente depois de um tempo, fazendo com que a ginecomastia regrida. Quando isso não ocorre, é preciso recorrer ao tratamento medicamentoso ou, nos casos mais graves, à cirurgia de ginecomastia.

Como funciona a cirurgia?

A cirurgia de ginecomastia consiste na remoção total da glândula mamária, de modo que não haja risco de a condição reaparecer. Com anestesia local e sedação, a alta geralmente ocorre no mesmo dia, pois não é um procedimento tão complexo.

Nesse tipo de cirurgia, é realizada uma incisão em formato de meia-lua ao redor do mamilo. O tamanho da incisão depende do grau evolutivo do problema. Após a remoção da glândula, pode ser feita uma lipoaspiração para a retirada de tecido gorduroso excessivo no local. Além disso, procedimentos estéticos adicionais podem ser realizados com o objetivo de melhorar o aspecto do peitoral.

Exames necessários

Apesar de não ser uma cirurgia muito complexa, não se pode negar que se trata de um procedimento invasivo que, como qualquer outro, tem seus riscos. Por isso, os médicos solicitam alguns exames antes da realização da cirurgia. Saiba quais são:

Exame de sangue

Em geral, costuma-se se solicitar um hemograma completo, avaliando a contagem de plaquetas, glóbulos brancos e vermelhos. Esses valores permitem identificar possíveis problemas no sistema imunológico e anemias. Para avaliar o funcionamento dos rins, também pode ser importante solicitar a dosagem de sódio, potássio, ureia e creatinina.

Coagulograma

Para evitar problemas de hemorragia durante o procedimento, é preciso analisar também a possível existência de distúrbios de coagulação.

Glicemia e Urocultura

Para verificar se o paciente é portador de diabetes, o exame de glicemia em jejum é indicado para pacientes após uma certa idade. Em alguns casos, também pode ser necessária a realização de exame de urina com urocultura, para diagnosticar possíveis infecções urinárias.

Exames para pacientes idosos

Para homens em idade mais avançada, o risco de problemas cardiovasculares durante a cirurgia aumenta. Por isso, exames adicionais, como eletrocardiograma e radiografia torácica são importantes pra avaliar o funcionamento do coração e também dos pulmões.

Exames específicos

Antes da cirurgia, também é preciso fazer uma ultrassonografia mamária, de modo que o médico possa avaliar o grau evolutivo do problema e a composição do aumento mamário.

Comentários do Facebook