Em um simples check-up, você pode descobrir a ginecomastia

Tempo de leitura: 3 minutos

Você já ouviu falar de pessoas que descobriram tumores, doenças e até mesmo uma gravidez durante um check-up de rotina? Pois é, isso é possível e pode acontecer até mesmo com a ginecomastia. Isso acontece porque ela pode ser diagnosticada por meio de exames de imagem e de sangue, que também servem para diagnosticar outros problemas, por exemplo. Entenda nesse artigo!

Ginecomastia e exames de rotina: é possível descobrir logo no início

Assim como qualquer outra doença, a ginecomastia se descoberta no início apresenta cura mais rápida e sem sequelas. Porém, em seu início nem sempre o paciente compreende que está nesse quadro. Portanto, muitas vezes durante os exames de rotina o paciente descobre o problema, o que é muito importante para tratar as causas. Conheça os principais exames que também podem indicar início de ginecomastia:

Exames de sangue

Dosagem de LH, FSH, estradiol, testosterona total, função renal, função hepática e transaminases, hCG, TSH e prolactina. Esses exames além de avaliar a saúde hormonal e do fígado, também se encontram alteradas quando existe ginecomastia. Preste atenção.

Exames de imagem

Ecografia mamária, raio x do tórax, ecografia de bolsa escrotal, se houver alteração da palpação testicular. Esses exames de imagem podem averiguar a presença de tumores nas mamas ou no saco escrotal, assim como podem verificar o aumento das glândulas mamárias.

Ginecomastia tem tratamento

Na ginecomastia patológica e farmacológica, o simples tratamento da doença de base ou a descontinuação do tratamento medicamentoso podem ser suficientes para reduzir o tamanho da mama. No entanto, a chance de regressão cai significativamente nos casos em que a ginecomastia vem se desenvolvendo há mais de um ano, pois a fibrose do tecido costuma ocorrer após esse período. 

 

Em adolescentes, 65% dos casos apresentam algum grau de ginecomastia, que geralmente se resolve espontaneamente após 6 meses a 2 anos. Apenas 7,7% das pacientes aumentaram o volume mamário após os 17 anos. Portanto, a cirurgia nessa faixa etária só está indicada após anos de acompanhamento ou quando afeta emocionalmente o paciente.

 

Já em outros casos, a cirurgia de ginecomastia pode ser indicada, um procedimento rápido que permite cicatrização simples e volta ao trabalho em 3 dias. A cirurgia continua sendo o tratamento de escolha na ginecomastia. A técnica cirúrgica dependerá do tamanho da mama e da presença ou ausência de excesso de pele. Quanto maior o volume da mama e o excesso de pele, maior será a cicatriz após a cirurgia. O tratamento cirúrgico deve ser considerado em homens cuja ginecomastia não seja autolimitada, cause desconforto significativo ou estresse mental ou continue (por mais de 12 meses) e o estágio de fibrose já tenha sido atingido.

Conte com Dr. Wendell Uguetto

Os exames de imagem e de sangue são essenciais para diagnosticar a ginecomastia, assim como o físico. Todos esses exames você precisará fazer! Se em uma bateria de exames você descobrir a ginecomastia, procure o especialista para te ajudar.

 

Com diversos anos de experiência em diagnosticar, acompanhar e tratar a ginecomastia, o Dr. Wendell possui toda a estrutura para te ajudar a se livrar da ginecomastia. Agende sua consulta!

Comentários do Facebook
Dr Wendell Uguetto

Formado pela faculdade de medicina da Universidade de São Paulo(USP), o Dr. Wendell Uguetto concluiu o serviço de residência médica em cirurgia geral e cirurgia Plástica no Hospital das Clínicas da USP, Sua busca por aprimoramento resultou no prêmio Quality de Cirurgião Plástico de 2011. Hoje, Uguetto atende em dois consultórios e é membro da equipe de retaguarda de cirurgia plástica e crânio-maxilo-facial do Hospital Albert Einstein. Além de várias cirurgias plásticas, ele é especialista no Tratamento para Ginecomastia e na cirurgia de Ginecomastia.