Diferenças entre Ginecomastia e Câncer de mama masculino

Tempo de leitura: 2 minutos

Conhecendo a Ginecomastia

O crescimento anormal das mamas em homens, conhecido como ginecomastia, é uma condição relativamente comum, especialmente durante a adolescência, fase em que as alterações hormonais características podem ocasionar aumento nas mamas, o que tende a regredir em pouco tempo. Também pode ocorrer na terceira idade, devido à queda na produção de testosterona. Abuso de esteroides anabolizantes, uso de drogas e de determinados medicamentos também são apontados como causas possíveis.

O quadro de ginecomastia é caracterizado pela existência de um tecido firme, porém de consistência elástica, distribuído de forma concêntrica ao redor do mamilo. Esse aumento no tecido mamário é resultante de um desequilíbrio entre a produção de testosterona e de estrogênio. Há, ainda, casos da chamada pseudoginecomastia, em que o crescimento das mamas não se deve ao aumento da glândula mamária, mas sim ao aumento de tecido adiposo (gorduroso) na região. A ginecomastia não é uma doença grave, mas traz insatisfações estéticas, problemas de autoestima e pode desencadear transtornos psicológicos, especialmente em adolescentes.

Câncer de mama

O câncer de mama masculino, por sua vez, consiste em tumores malignos que provocam o aparecimento de nódulos duros, porém indolores, instalados em um dos quadrantes da mama. Os nódulos podem invadir a pele, fixar-se aos tecidos mais profundos e provocar retrações e até mesmo sangramentos no mamilo. Quase sempre, o câncer se instala em apenas uma das mamas. A ginecomastia, em contrapartida, costuma ser bilateral, ou seja, é identificada nas duas mamas, ao menos em metade dos casos.

Embora seja raro, o câncer de mama pode sim atingir homens, sendo registrado um caso na população masculina para cada 100 casos em mulheres. A doença, entretanto, tende a ser proporcionalmente mais fatal neles (36% dos casos) do que nelas (25% dos casos), geralmente por diagnósticos mais tardios ou por falta de informação e conscientização. Assim, homens também devem realizar o autoexame das mamas periodicamente.

Causas e Tratamentos

Para evitar que o câncer de mama masculino seja erroneamente diagnosticado como ginecomastia, é preciso que sejam realizadas a mamografia e a biópsia do local quando houver qualquer suspeita. As causas do câncer de mama masculino estão, assim como nas mulheres, associadas a: obesidade, sedentarismo, tabagismo, etilismo e fatores genéticos. Há também algumas condições especificamente masculinas associadas à doença, como: criptorquidia (não descimento de um ou dos dois testículos para o saco escrotal), doenças do fígado e síndrome de Klinefelter (distúrbio genético em que há baixa produção de testosterona). O tratamento também é feito basicamente nos mesmos moldes do câncer de mama feminino: cirurgia, quimioterapia e radioterapia são as opções.

Seja por ginecomastia ou suspeita de câncer de mama, a saúde do homem não deve ficar em segundo plano. Cuide-se!

Comentários do Facebook
Dr Wendell Uguetto

Formado pela faculdade de medicina da Universidade de São Paulo(USP), o Dr. Wendell Uguetto concluiu o serviço de residência médica em cirurgia geral e cirurgia Plástica no Hospital das Clínicas da USP, Sua busca por aprimoramento resultou no prêmio Quality de Cirurgião Plástico de 2011. Hoje, Uguetto atende em dois consultórios e é membro da equipe de retaguarda de cirurgia plástica e crânio-maxilo-facial do Hospital Albert Einstein. Além de várias cirurgias plásticas, ele é especialista no Tratamento para Ginecomastia e na cirurgia de Ginecomastia.