Desafios da ginecomastia para fisiculturistas

Tempo de leitura: 3 minutos

O uso de esteroides e anabolizantes tem levado homens praticantes de fisiculturismo a buscarem ajuda especializada com cirurgiões plásticos. Isso porque esse tipo de substância causa uma condição conhecida como ginecomastia masculina.

Embora a ginecomastia seja, na maioria dos casos, uma condição benigna e reversível, é necessário considerar os desafios da ginecomastia para fisiculturistas, pois esse público apresenta algumas particularidades que podem influenciar no tratamento.

O que é ginecomastia e qual a relação com o fisiculturismo

Antes de mais nada, é necessário esclarecer que fisiculturismo é o nome dado para a modalidade esportiva e competitiva da musculação. Sendo assim, é uma prática que exige do competidor uma hipertrofia muscular exagerada.

Por sua vez, a hipertrofia muscular é caracterizada como o aumento do tamanho e do volume dos músculos como resultado de uma resposta fisiológica causada por uma adaptação das células frente a uma exigência maior de trabalho.

No fisiculturismo, a hipertrofia é alcançada com a combinação de uma série de fatores, sendo a prática de exercícios físicos, em especial a musculação, a adoção de uma dieta específica e balanceada e a suplementação as mais importantes.

Além disso, em muitos casos os competidores utilizam esteróides e anabolizantes para alcançar os resultados desejados. Uma das consequências do uso dessas substâncias é o aumento excessivo das mamas, que é conhecido como ginecomastia.

Qual o tratamento para ginecomastia em fisiculturistas?

Por apresentarem algumas características específicas, os desafios da ginecomastia para fisiculturistas estão relacionados ao tratamento dessa condição. No entanto, primeiramente é necessário entender quais são as opções de tratamento existentes.

O que causa ginecomastia em homens é uma dúvida comum. O que se pode dizer é que a ginecomastia é causada por desordens hormonais e a utilização ou exposição a hormônios esteróides e anabolizantes tem grande influência nesse quadro. 

Desse modo, o tratamento pode ser medicamentoso, ou seja, com o objetivo de equilibrar os níveis de estrogênio e testosterona. Além disso, existe a possibilidade de o paciente ser submetido a um tratamento cirúrgico para corrigir o tamanho das mamas.

No caso dos fisiculturistas, existe uma preocupação ainda maior com a aparência e os resultados do tratamento. Por esse motivo, a cirurgia de ginecomastia em fisiculturistas exige ainda mais atenção e uma abordagem diferente.

Entenda os desafios da ginecomastia para fisiculturistas

Um dos principais desafios da ginecomastia para fisiculturistas é o tratamento cirúrgico, que visa reduzir o tamanho das mamas. No caso dos praticantes da modalidade, é preciso considerar que os pacientes não necessitam remover o excesso de gordura ou pele.

Apesar disso, é preciso levar em conta que os fisiculturistas demandam atenção especial do cirurgião para evitar cicatrizes e sangramentos. Afinal, o uso de anabolizantes e suplementos não regulamentados pode aumentar as chances de sangramento.

Na cirurgia de ginecomastia para fisiculturistas, o objetivo é remover completamente o tecido glandular. Isso porque é muito comum que os praticantes voltem a utilizar esteróides e anabolizantes após o procedimento. Por essa razão, a retirada das glândulas evita a recorrência da ginecomastia.

Saiba mais sobre a correção da ginecomastia para fisiculturistas

A correção da ginecomastia para fisiculturistas deve ser executada por um profissional experiente e especializado. Como se trata de um procedimento estético, é fundamental que um cirurgião plástico seja consultado.

O Dr. Wendell Uguetto é cirurgião plástico para homens especialista no tratamento cirúrgico da ginecomastia. Agende uma consulta e tire suas dúvidas.

Comentários do Facebook
Dr Wendell Uguetto

Formado pela faculdade de medicina da Universidade de São Paulo(USP), o Dr. Wendell Uguetto concluiu o serviço de residência médica em cirurgia geral e cirurgia Plástica no Hospital das Clínicas da USP, Sua busca por aprimoramento resultou no prêmio Quality de Cirurgião Plástico de 2011. Hoje, Uguetto atende em dois consultórios e é membro da equipe de retaguarda de cirurgia plástica e crânio-maxilo-facial do Hospital Albert Einstein. Além de várias cirurgias plásticas, ele é especialista no Tratamento para Ginecomastia e na cirurgia de Ginecomastia.

O que é Ginecomastia?
Causas da Ginecomastia
Graus da Ginecomastia
Tratamento para Ginecomastia
Cirurgia de Ginecomastia