Cuidados necessários para a cirurgia plástica no verão

Tempo de leitura: 3 minutos

O verão é uma época do ano geralmente muito aguardada pelas pessoas. As temperaturas mais altas e o sol energizante motivam as pessoas a deixarem suas casas e aproveitarem mais as atividades ao ar livre, o que inclui praças, parques, clubes e praias. Inevitavelmente, esse período leva as pessoas à utilização de peças de roupa mais curtas e leves, com maior exposição do corpo. Por conta disso, aumenta a procura por cirurgias plásticas e procedimentos estéticos, em busca de uma aparência física, facial e corporal, mais jovem e atraente.

Procedimentos mais comuns

Uma das cirurgias mais comuns nessa época, ou um pouco antes, é a lipoaspiração, realizada com cânulas que removem a gordura em excesso de determinadas partes do corpo, tornando-o mais esculpido. Cirurgias nas mamas também são comuns, tanto em mulheres que desejam aumentá-las por meio de próteses, quanto para as que querem reduzir seu tamanho. Homens também recorrem à cirurgia de redução de mamas nos casos de ginecomastia.

Cirurgias que tornam o abdômen mais definido também são bastante solicitadas no verão. A lipoaspiração e os procedimentos estéticos de retirada de pele excessiva e correção de flacidez costumam produzir ótimos resultados. Além das cirurgias corporais, procedimentos faciais também são comuns, como as intervenções de rejuvenescimento do rosto e correção de imperfeições na boca, nariz e pálpebras.

Cuidados necessários

Para quem deseja realizar uma cirurgia plástica no verão, ou um pouco antes, é essencial conhecer e seguir à risca os procedimentos pós-operatórios. Depois das cirurgias plásticas, o paciente deve evitar a exposição ao sol, pois ela pode causar o aparecimento de manchas e prejudicar o processo de cicatrização. Além disso, as praias e piscinas também podem oferecer ambientes propícios ao surgimento de infecções bacterianas ou fúngicas para quem ainda está se recuperando da cirurgia.

O tipo de cirurgia realizado e as características da pele do paciente são os principais fatores na determinação do período de tempo em que a exposição ao sol não é indicada. Esse período é maior para as pessoas com pele mais clara, por exemplo.

Proteção geral

O sol intenso do verão pode acelerar o consumo de fibras de colágeno, aumentando a flacidez da pele. Além disso, pode causar o aparecimento de manchas e até mesmo de melanoma – o câncer de pele.

Diante dos riscos apresentados, é preciso utilizar hidratantes e filtros solares diariamente, mesmo para quem não vai à praia ou à piscina especificamente. Além disso, beber bastante água e sucos naturais ajuda a manter a saúde da pele, das unhas e dos cabelos. Por fim, a alimentação balanceada, combinada com exercícios físicos regulares, ajuda a manter ou a perder peso. Todas essas medidas são recomendadas para qualquer pessoa, especialmente para quem realizou uma cirurgia plástica recente, de modo a otimizar os resultados estéticos obtidos.

Qualquer descuido com o corpo e com a face no período pós-operatório pode comprometer consideravelmente o aspecto físico. Por isso, seguir as dicas apontadas é essencial. Por fim, é necessário ressaltar que, antes de realizar qualquer procedimento ou cirurgia plástica, é essencial conhecer um médico de confiança, cadastrado na Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP). Dessa forma, os procedimentos serão realizados de forma segura, melhorando a autoestima e a autoimagem do paciente, pronto para curtir o verão.

Comentários do Facebook