Como é o pré-operatório nos casos de ginecomastia?

Tempo de leitura: 4 minutos

A ginecomastia é uma patologia relacionada ao desequilíbrio hormonal que acomete os homens, tendo como sintoma principal  o crescimento das mamas.

O desenvolvimento das glândulas mamárias nos homens é um problema que pode causar muitas consequências desagradáveis. Além de diminuir a autoestima e a confiança masculina, a ginecomastia pode causar dor e desconforto.

Devido ao acúmulo de gordura e ao aumento da glândula na região das mamas, elas ganham aparência e contornos femininos. Por essa razão, muitos homens buscam tratamentos medicamentosos e cirúrgicos para resolver esse mal.

Apesar de não trazer riscos ao paciente, a ginecomastia deve ser tratada com atenção. A intervenção cirúrgica é a escolha para muitos pacientes que já passaram por um médico especializado.

Nesses casos, porém, existem cuidados e exigências do pré e pós-operatório que os pacientes precisam seguir à risca. Como todas as cirurgias possuem algum grau de risco, é importante ressaltar que a redução das mamas na ginecomastia também precisa de recomendação médica.

A decisão de se submeter à intervenção cirúrgica

 A decisão de se submeter a uma cirurgia não é fácil. Por essa razão, o paciente precisa pensar e analisar com muito cuidado sobre todos os aspectos.

É preciso colocar em uma balanças os prós e contras e decidir quais os reais benefícios da cirurgia, analisando também seus riscos e complicações.

No momento da decisão, o paciente irá assinar o termo de consentimento para assegurar ao médico que o sujeito compreendeu todas as etapas do procedimento cirúrgico ao qual ele irá se submeter.

 Pré-operatório da ginecomastia

 O pré-operatório da ginecomastia é fundamental para os homens que a realizarão. Num primeiro momento, o médico irá solicitar alguns exames relacionados aos níveis hormonais do paciente.

O exame de imagem também é solicitado para verificar qual é a condição das mamas e descartar a possibilidade do paciente possuir tumores ou nódulos.

Além disso, os exames de rotina para averiguar os riscos cirúrgicos comuns também são necessários.

A cirurgia para ginecomastia pode ser realizada nos pacientes que estiverem com peso relativamente ideal e fisicamente saudáveis. Por esse motivo, muitos pacientes precisam emagrecer antes de realizar o procedimento.

Como é feita a avaliação do pré-operatório?

 A avaliação clínica do pré-operatório é muito criteriosa e possui o objetivo de buscar possíveis riscos cirúrgicos que envolvem eventos cardiológicos, anestésicos, ou tromboembólicos.

O mastologista classificará qual o grau de ginecomastia do paciente, explicar como será o tratamento, a intervenção cirúrgica e o pós-operatório.

Na avaliação, o profissional solicita exames de sangue para checar os níveis de hemoglobina, glicemia, função hepática e renal e coagulação do sangue.

Os exames de imagem, como o raio-x do tórax e o eletrocardiograma, são fundamentais para a avaliação cardíaca e pulmonar do paciente. Aqueles que possuem hipertensão, diabetes ou problemas cardíacos precisam de exames complementares.

Medicamentos

Alguns medicamentos precisam ser interrompidos antes do paciente realizar a intervenção cirúrgica – o período é de no mínimo 15 dias antes da cirurgia. É estritamente proibida a utilização de qualquer tipo de droga ou medicação sem orientação médica nesse tempo. Entre elas estão:

  • Evitar tomar medicamentos que contêm ácido acetilsalicílico.
  • As vitaminas (ou complexos vitamínicos) e medicamentos homeopáticos precisam ser evitados nos períodos que antecedem a cirurgia, pois podem interferir no processo de coagulação do sangue, ocasionando sangramentos.
  • Não usar remédios para emagrecer ou tipos específicos de diuréticos por um período de 15 dias antes do procedimento cirúrgico.
  • Não usar substâncias tóxicas, como drogas e álcool.
  • Não fumar no pré-operatório (e também no pós), pois esse hábito interfere drasticamente na cicatrização, e as substâncias tóxicas podem infeccionar a região.
  • Comunicar ao médico sinais de resfriados, gripes, conjuntivites, infecções ou herpes que podem aparecer no período pré-cirúrgico.

No dia da cirurgia, será necessário fazer o jejum de alimentos sólidos e líquidos de no mínimo 8 horas antes do procedimento. É recomendado que o paciente leve roupas confortáveis para a alta, o mais indicado são os tecidos em algodão.

 

Comentários do Facebook
Dr Wendell Uguetto

Formado pela faculdade de medicina da Universidade de São Paulo(USP), o Dr. Wendell Uguetto concluiu o serviço de residência médica em cirurgia geral e cirurgia Plástica no Hospital das Clínicas da USP, Sua busca por aprimoramento resultou no prêmio Quality de Cirurgião Plástico de 2011. Hoje, Uguetto atende em dois consultórios e é membro da equipe de retaguarda de cirurgia plástica e crânio-maxilo-facial do Hospital Albert Einstein. Além de várias cirurgias plásticas, ele é especialista no Tratamento para Ginecomastia e na cirurgia de Ginecomastia.