Andropausa pode causar ginecomastia?

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

A andropausa é um termo que a maioria dos homens não suporta nem ler, quanto mais realmente pensar nas consequências do surgimento em seu organismo. Um erro grave. Deixe o preconceito de lado por conta da analogia com a menopausa, não deve impedir o homem de procurar ajuda, especialmente porque a andropausa pode causar problemas na vida dos homens, inclusive com o surgimento da ginecomastia.

O que é andropausa?

A andropausa, analogia a menopausa, exatamente por conta de sintomas semelhantes, porém, com ocorrências diferentes. Infelizmente para os homens, não um indicativo específico para a andropausa, como a interrupção da menstruação como ocorre na menopausa, embora ambos se caracterizem por uma queda nos níveis de hormônio. Testosterona nos homens e estrogênio nas mulheres.

As mudanças causadas pela andropausa podem acarretar em mudanças nas atitudes e no humor, perda de energia, fadiga, libido, agilidade física, além de problemas maiores ao porte físico e até à saúde do homem, como doenças cardíacas e ossos mais fracos, além de ginecomastia.

Normalmente, a andropausa acontece nos homens entre 40 a 55 anos, porém, em casos mais raros, pode acontecer em qualquer idade.

Enzima aromatase e a conversão de testosterona em estrogênio

Aromatase é uma enzima produzida pelas células de gordura, responsável por transformar a testosterona em estradiol e estrona (hormônios primariamente femininos) e, com o envelhecimento e a ocorrência da andropausa, a ação da aromatase é potencializada no organismo masculino, gerando o aumento dos níveis de estradiol e estrona, podendo causar impotência, perda da libido, cansaço e aumento das mamas masculinas, ou seja, ginecomastia, além do maior risco, que seria o surgimento de câncer de próstata.

É fundamental procurar tratamento especializado se a andropausa for a causa da sua ginecomastia

Ainda é um erro primário, visto inclusive em atletas, que ao perceber a queda nos níveis de testosterona, simplesmente, iniciam a reposição hormonal sem antes consultar um especialista.

Sim, é possível bloquear o avanço da aromatase ao impedir a conversão de testosterona em estradiol e estrona, porém, é fundamental dosar adequadamente os níveis de estradiol no corpo, algo que muitos homens pecam em cumprir ao tentarem repor os níveis de testosterona perdidos, esquecendo que um nível satisfatório de estradiol no organismo também é importante para a saúde masculina.

Os homens que foram diagnosticados com produção baixa de aromatase e, consequentemente, apresentaram estradiol baixo, tiveram osteopenia e osteoporose precocemente, fora o fato de que estudos mais recentes notaram ligação direta entre o estradiol no homem na proteção contra Alzheimer e manutenção da libido.

Comentários do Facebook