A relação entre testosterona e ginecomastia

Tempo de leitura: 3 minutos

Presente em uma parcela dos homens em alguma fase da vida, a ginecomastia é uma condição caracterizada pelo aumento anormal da glândulas mamárias masculinas. Esse problema acontece porque algum fator causa uma desordem hormonal no paciente, que por sua vez fica com uma grande quantidade de hormônios femininos e tem uma queda do principal hormônio masculino no corpo, a testosterona, aumentando a glândula mamária. 

Ginecomastia e testosterona: entenda a relação entre doença e hormônios

Diferente do que algumas pessoas podem pensar, a ginecomastia não é algo tão simples. Na verdade, não é gordura localizada na região do peito e muito menos normal! A ginecomastia na verdade é um sintoma de um problema hormonal no corpo do paciente, que pode ser causado pela puberdade, uso de anabolizantes, uso de medicamentos, drogas e até mesmo alcoolismo. Entenda mais a relação entre ginecomastia e testosterona:

Afinal, o que é testosterona?

A testosterona é o principal hormônio masculino: criado nos testículos, esse hormônio é responsável por dar as características masculinas ao homem, como pelos em excesso, facilidade em ganho de massa muscular, desejo sexual, potência sexual e outros. A testosterona é chamada de hormônio de diferenciação sexual, ou seja, um dos principais hormônios que difere as características corporais e sexuais entre homens e mulheres, biologicamente falando.

O que acontece quando a testosterona está baixa?

Considerado um hormônio essencial para o corpo masculino, a testosterona pode sofrer quedas, seja por causa de doenças, uso de medicamentos e outras causas. Essa queda traz diversos malefícios para o corpo do paciente. Entre os principais problemas de testosterona baixa pode-se citar: menor desempenho sexual, diminuição da libido, diminuição da barba e pêlos, aumento de peso e até mesmo depressão.

Desequilíbrio hormonal e ginecomastia: entenda

Como citado anteriormente, a ginecomastia é um sintoma de um problema hormonal que pode ser causado pelo uso de anabolizantes, medicamentos, drogas, puberdade. alcoolismo, obesidade, entre outros. Esse desequilíbrio hormonal nada mais é que a diminuição anormal da testosterona, ao passo que a progesterona, um hormônio feminino está em abundância no corpo masculino.

 

Assim como a testosterona é um hormônio responsável pelas características masculinas, a progesterona por sua vez é responsável pelas características femininas. Dessa forma, um homem que possui excesso de hormônio feminino terá problemas, sendo o mais comum a ginecomastia.

Mas como o homem pode ter excesso de hormônio feminino?

Apesar de parecer estranho, os homens possuem uma pequena quantidade de progesterona no corpo, que desempenha algumas tarefas. É importante lembrar que a quantidade é pequena o suficiente para não causar nenhum problema no corpo.

 

Porém, alguns fatores podem causar a desordem dessa quantidade de hormônio, como por exemplo o uso de anabolizantes. Isso mesmo! O uso de anabolizantes gera um aumento anormal da testosterona de forma rápida no corpo. O corpo por sua vez compreende que existe uma superprodução hormonal, diminuindo drasticamente a produção da testosterona natural e gerando efeito rebote, ou seja, aumenta a produção de progesterona para equilibrar essa demanda alta de hormônio.

 

Infelizmente, essas alterações geram um grande descontrole no corpo do paciente, que além de desenvolver sintomas de baixa testosterona, apresenta problemas com a progesterona.

 

Conte com Dr. Wendell Uguetto

Está com algum problema hormonal ou percebeu a presença de aumento das mamas? Não se preocupe. Com o correto tratamento, a ginecomastia tem cura, com a possibilidade de não voltar nunca mais em caso de cirurgia. Com diversos anos de experiência em diagnosticar, acompanhar e tratar a ginecomastia, o Dr. Wendell possui toda a estrutura para te ajudar a se livrar da ginecomastia. Agende sua consulta!

Comentários do Facebook
Dr Wendell Uguetto

Formado pela faculdade de medicina da Universidade de São Paulo(USP), o Dr. Wendell Uguetto concluiu o serviço de residência médica em cirurgia geral e cirurgia Plástica no Hospital das Clínicas da USP, Sua busca por aprimoramento resultou no prêmio Quality de Cirurgião Plástico de 2011. Hoje, Uguetto atende em dois consultórios e é membro da equipe de retaguarda de cirurgia plástica e crânio-maxilo-facial do Hospital Albert Einstein. Além de várias cirurgias plásticas, ele é especialista no Tratamento para Ginecomastia e na cirurgia de Ginecomastia.