A cirurgia é uma opção para adolescentes com ginecomastia?

Tempo de leitura: 4 minutos

O crescimento das mamas em meninos, a chamada ginecomastia puberal, é uma das razões para que jovens menores de 18 anos busquem auxílio especializado de um cirurgião plástico. Mas, será que a cirurgia é uma opção para adolescentes com ginecomastia?

Ginecomastia puberal: o que é e o que causa a ginecomastia na adolescência

A ginecomastia é o aumento das mamas em recém-nascidos, adolescentes durante a puberdade e em idosos do sexo masculino. Sendo assim, ginecomastia puberal é o termo utilizado para designar o aumento das glândulas mamárias em adolescentes.

O que causa a ginecomastia na adolescência são as alterações hormonais comuns na puberdade, relacionadas principalmente a produção dos andrógenos testiculares que são secretados em quantidade cada vez maior nessa fase da vida.

É importante lembrar que sobrepeso e obesidade podem provocar a “falsa ginecomastia”, conhecida como lipomastia e pseudoginecomastia. A diferença é que o aumento das mamas está associado ao excesso de gordura, sem presença de glândulas mamárias.

Embora seja uma condição comum e benigna, a ginecomastia masculina afeta a autoestima, gera desconfortos, constrangimentos e problemas psicológicos, especialmente entre os adolescentes. A boa notícia é que a condição é reversível e tem tratamento.

Quais são os sintomas e como é feito o diagnóstico da ginecomastia

Em geral, a ginecomastia não apresenta outros sintomas além do aumento característico das mamas. Em alguns casos, pode haver sensibilidade nas mamas após a prática de atividades físicas e alterações na simetria das aréolas e no formato das mamas.

O diagnóstico da ginecomastia é feito com base em avaliação física (que identifica se a ginecomastia é uni ou bilateral, seu diâmetro e localização), investigação de sinais e sintomas para determinar as possíveis causas do aumento das mamas e excluir os diagnósticos diferenciais, como tumores, sobrepeso e obesidade, entre outros.

Os impactos da ginecomastia na adolescência

A adolescência é um período delicado, marcado por transformações físicas e psicológicas que afetam o comportamento dos adolescentes. E é justamente nessa fase da vida que a aparência acaba ganhando cada vez mais espaço e importância. 

Se para as meninas, embora seja esperado, o crescimento dos seios já afeta a forma como elas encaram o próprio corpo, como fica a cabeça dos meninos que, sem esperar, se deparam com um aumento excessivo das mamas?

A realidade é que as mudanças no corpo impactam a vida e o comportamento desses jovens, que muitas vezes sofrem bullying na escola e acabam levando as marcas desse sofrimento para a vida adulta. 

Por esse motivo, é essencial que a ginecomastia na adolescência seja encarada de maneira individual, pois cada um reage de uma forma ao problema, e que o tratamento considere todo o impacto psicológico que o aumento das mamas masculinas pode causar.

Quanto tempo dura a ginecomastia na adolescência

Muitos jovens que sofrem com a ginecomastia se questionam sobre a duração do problema e se tem como eliminar a ginecomastia puberal. Na maioria dos casos, a ginecomastia na adolescência é transitória e regride sozinha em um prazo de seis meses a um ano. 

No entanto, nos casos em que o jovem apresenta um sofrimento intenso motivado pela ginecomastia, ou então, quando as mamas não diminuem espontaneamente, o médico pode intervir com um tratamento específico à base de medicamentos ou cirurgia.

Quando a cirurgia é indicada para adolescentes com ginecomastia?

Nos casos em que o tamanho das mamas masculinas não diminui com o tempo, o adolescente pode ser submetido a um acompanhamento com endocrinologista para iniciar o tratamento da ginecomastia com medicamentos, como os moduladores de estrogênio.

]Desse modo, o tratamento cirúrgico da ginecomastia em adolescentes é indicado em três situações específicas:

  • Quando o tamanho das mamas não regride espontaneamente em um prazo de seis meses a um ano;
  • Quando o tratamento medicamentoso não surte o efeito desejado;
  • Quando o paciente apresenta um sofrimento psicológico muito intenso, causado pela condição.

Em geral, a cirurgia para correção da ginecomastia em adolescentes engloba a retirada da glândula mamária, a lipoaspiração da gordura e a remoção do excesso de pele. 

Por esse motivo, podem ser realizadas apenas a mastectomia, apenas a lipoaspiração ou uma combinação entre mastectomia e lipoaspiração com retirada do excesso de pele quando necessário.

Conheça o tratamento da ginecomastia na adolescência com o Dr. Wendell Uguetto

A cirurgia é uma opção para adolescentes com ginecomastia que sofrem com os impactos psicossociais que essa condição causa em uma fase tão delicada da vida. No entanto, é importante que seja realizada por um especialista no assunto.

O Dr. Wendell Uguetto é cirurgião plástico com ampla experiência em procedimentos voltados para o público masculino, como é o caso da cirurgia de correção da ginecomastia.

A ginecomastia tem solução. Se você busca um cirurgião plástico para homens e adolescentes, marque sua consulta e conheça as opções de tratamento!

Comentários do Facebook
Dr Wendell Uguetto

Formado pela faculdade de medicina da Universidade de São Paulo(USP), o Dr. Wendell Uguetto concluiu o serviço de residência médica em cirurgia geral e cirurgia Plástica no Hospital das Clínicas da USP, Sua busca por aprimoramento resultou no prêmio Quality de Cirurgião Plástico de 2011. Hoje, Uguetto atende em dois consultórios e é membro da equipe de retaguarda de cirurgia plástica e crânio-maxilo-facial do Hospital Albert Einstein. Além de várias cirurgias plásticas, ele é especialista no Tratamento para Ginecomastia e na cirurgia de Ginecomastia.

O que é Ginecomastia?
Causas da Ginecomastia
Graus da Ginecomastia
Tratamento para Ginecomastia
Cirurgia de Ginecomastia