10 Dicas Valiosas para o Seu Tratamento de Ginecomastia

                 

A ginecomastia afeta homens em todo o mundo e de todas as idades, dos recém-nascidos aos mais velhos, impactando a qualidade de vida dos pacientes. Existem opções de tratamento de ginecomastia, que pode ser medicamentoso ou cirúrgico, mas é preciso seguir algumas dicas que garantem a segurança e a qualidade dos resultados.

Seu Tratamento de Ginecomastia

O que causa a ginecomastia nos homens?

De 30 a 40% dos homens em todo o mundo sofrem com a ginecomastia, ou seja, desenvolvimento anormal das glândulas mamárias em pessoas do sexo masculino. A condição causa dores e sensibilidade nas mamas, assim como afeta a autoestima.

Antes de falar sobre tratamento de ginecomastia e as dicas valiosas para ter bons resultados e segurança durante e após o procedimento, é imprescindível entender quais são as causas para o surgimento da ginecomastia verdadeira, de componente glandular.

Em recém-nascidos, a ginecomastia é resultado de uma reação do organismo do bebê ao contato de longo prazo ao estrogênio da mãe. Em adolescentes e na fase adulta, é causada por desequilíbrios entre os níveis de hormônios masculinos e femininos.

E qual o tratamento para ginecomastia?

O tratamento da ginecomastia pode variar de acordo com a idade do paciente, o grau de ginecomastia e as causas para o desenvolvimento da condição. Por exemplo, o crescimento das mamas pode ser resultado de uma reação a diferentes situações e causas subjacentes:

  • Hipertireoidismo;
  • Insuficiência renal;
  • Defeitos de cunho congênito;
  • Efeitos e reações a medicamentos;
  • Doenças hepáticas, principalmente crônicas;
  • Tratamento contra o câncer – quimioterapia;
  • Tratamentos que se utilizam radiação na área dos testículos;
  • Utilização ou exposição a hormônios esteroides e anabolizantes;
  • Ampla exposição e contato ao estrogênio – hormônio feminino;
  • Tratamentos de cunho hormonal para portadores de câncer de próstata.

Sendo assim, o tratamento de ginecomastia deve ser indicado visando corrigir causas subjacentes, regular os níveis hormonais e reduzir o tamanho das mamas. Para que isso seja possível, existem os tratamentos medicamentosos e os tratamentos cirúrgicos.

O tratamento cirúrgico de ginecomastia é considerado o tratamento definitivo. Isso porque através dele é feita a remoção das glândulas mamárias. Dessa forma, ainda que voltem a acontecer desequilíbrios hormonais, o crescimento das mamas não ocorre.

E qual o tratamento para ginecomastia?

Tratamento de ginecomastia: confira essas dicas

Para garantir sua própria segurança durante o procedimento e bons resultados após a cirurgia, é fundamental seguir algumas dicas valiosas para o tratamento da ginecomastia.

Consulte um cirurgião plástico da SBCP

Anualmente são formados novos profissionais ao redor do mundo. No entanto, como saber quais deles são realmente capacitados, experientes e confiáveis? Uma das formas é consultar se são membros da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, que promove o aprimoramento dos estudos sobre cirurgia plástica no país.

Seja realista em relação aos resultados

O tratamento de ginecomastia pode trazer ótimos resultados estéticos, melhorando a qualidade de vida, a autoestima e a saúde mental dos pacientes. Mas, esteticamente, é preciso ser realista em relação aos resultados: o procedimento apenas promove a remoção das glândulas mamárias e, então, a diminuição das mamas. Excesso de gordura, por exemplo, é uma questão que também pode ser solucionada, mas através de lipoaspiração.

Cuide da saúde mental em paralelo

A ginecomastia não é considerada grave. Embora possa causar desconforto relacionado à dor e sensibilidade, nem todos os pacientes apresentam sintomas. O grande impacto relacionado à condição é na autoestima. Por essa razão, é importante ter um acompanhamento psicológico para que a saúde mental também seja cuidada em paralelo.

Não se deixe levar por promoções e promessas

Infelizmente, nem todos os “profissionais” são confiáveis. Muitos deles fazem promoções e falsas promessas, o que é ilegal, para atrair clientes. É claro que você deve considerar o valor cobrado e também o que ele tem a dizer sobre os resultados do procedimento, mas não se deixe levar por argumentos que parecem muito bons para ser verdade.

Siga rigorosamente as orientações do pós-operatório

Fazer repouso absoluto, utilizar colete compressivo, não expor a cicatriz ao sol no primeiro mês, utilizar apenas os medicamentos receitados pelo médico e fazer drenagem linfática são algumas das recomendações para o pós-operatório da cirurgia de ginecomastia. Mas lembre-se que cada caso é um caso e cada paciente recebe orientação personalizada que deve ser seguida rigorosamente para evitar problemas no pós-operatório.

Siga rigorosamente as orientações do pós-operatório

Esteja totalmente seguro da sua decisão

Como a ginecomastia não é grave e também não apresenta sintomas em todos os casos, nem sempre é necessário intervir, mas é importante fazer uma avaliação com um especialista para entender as causas da condição. De toda forma, havendo indicação de cirurgia, é fundamental que o paciente esteja seguro da decisão. Afinal, trata-se de um procedimento que modifica a aparência e esse fator deve ser levado em conta.

Invista em drenagem linfática após a cirurgia

No pós-operatório do tratamento de ginecomastia e outras cirurgias plásticas, é muito comum que o médico indique sessões de drenagem linfática. Se esse for o seu caso, saiba que a drenagem é vantajosa porque remove o excesso de toxinas e líquidos do organismo, melhora a circulação e o conforto do paciente, diminui as chances de fibroses, aumenta a hidratação e a nutrição celular e diminui a tensão na cicatriz.

Cuidado com as dicas de tratamentos naturais

Gelo, ervas, remédios naturais e massagem local são apenas alguns dos “tratamentos naturais para ginecomastia” encontrados na internet. Mas, atenção: apenas um médico clínico geral, endocrinologista ou cirurgião plástico é capaz de diagnosticar a condição e indicar a melhor opção de tratamento para cada caso de forma segura e individualizada.

Não consuma nenhum medicamento sem prescrição médica

O uso de medicamentos no tratamento da ginecomastia é indicado, principalmente, para equilibrar os níveis hormonais no organismo do paciente. É um tratamento seguro e eficiente, desde que seja exclusivamente indicado e acompanhado por um médico de confiança. Para tratar ginecomastia ou outras condições de saúde, jamais utilize medicamentos sem prescrição médica.

Faça exercícios, mas sem orientados por um profissional

A ginecomastia verdadeira apresenta componente glandular. Mas, em muitos casos pode ser acompanhada de excesso de gordura. Exercícios físicos podem ajudar nesses casos. Apesar disso, não tratam a ginecomastia verdadeira e devem ser orientados por um profissional.

Embora não seja grave, impacta a qualidade de vida. Sendo assim, o tratamento da ginecomastia, seja medicamentoso ou cirúrgico, é imprescindível.

Consulte o Dr. Wendell Uguetto, especialista no tratamento de ginecomastia

A técnica desenvolvida e utilizada pelo Dr. Wendell Uguetto, cirurgião plástico especialista em ginecomastia, oferece excelentes resultados. Se você precisa de uma avaliação, agende agora uma consulta e tire suas dúvidas.

Leia mais