Diferença entre ginecomastia e câncer de mama

                 

O aumento de volume e a sensibilidade nas mamas são sinais de alerta tanto para homens quanto para mulheres. Afinal, alterações nessa região podem indicar tumores e a necessidade de um acompanhamento médico especializado com mastologista. 

Para pacientes do sexo masculino, essas alterações podem indicar hipertrofia das mamas, relacionada principalmente a alterações hormonais. Neste sentido, a diferença entre ginecomastia e câncer de mama é uma questão que levanta muitas dúvidas. 

Saber o que diferencia essas duas doenças é essencial para os pacientes e profissionais da saúde, uma vez que o tratamento da ginecomastia é completamente diferente do tratamento do câncer de mama, doenças que também afeta homens, embora mais rara. 

Ginecomastia e câncer de mama: entenda as diferenças

De modo geral, o câncer de mama é relacionada exclusivamente ao sexo feminino. No entanto, ainda que seja mais raro, a doença também afeta pacientes do sexo masculino. Já a ginecomastia é uma doença que acomete exclusivamente homens de todas as idades. 

Basicamente, é possível dizer que a única semelhança entre as duas doenças é o fato de que ambas acometem as mamas. Mas, as similaridades acabam por aí. A diferença entre ginecomastia e câncer de mama é grande e fundamental na definição do tratamento. 

Ginecomastia

A ginecomastia é um distúrbio caracterizado pelo crescimento anormal das mamas masculinas. Na maioria dos casos, é causado por alterações hormonais comuns durante a adolescência ou relacionadas a hábitos de vida e outras questões subjacentes. 

O paciente com ginecomastia apresenta um tecido firme e de consistência elástica ao redor do mamilo. Trata-se de uma doença que não é considerada grave, mas que afeta a qualidade de vida do paciente, altera a aparência e prejudica sua autoestima. 

O aumento do volume mamário pode ser de componente glandular (com presença de glândula mamária), de componente adiposo (conhecida como pseudoginecomastia, causada por excesso de gordura) ou misto (com presença de glândula e gordura).

Câncer de mama

Já o câncer de mama causa nódulos endurecidos e pode apresentar retração da pele e, até mesmo, sangramentos e secreções no mamilo. Tanto em homens quanto em mulheres, a doença é resultado de um crescimento desordenado de células anormais. 

O câncer de mama masculino é considerado uma doença rara. Ao contrário da ginecomastia, o câncer de mama é uma doença mais séria e que requer um tratamento mais agressivo, orientado por oncologista e mastologista. 

Para reduzir ou destruir o tumor, muitas vezes o paciente precisa ser submetido a tratamentos de quimioterapia e/ou radioterapia. Além disso, pode ser necessário remover parte ou toda a mama que, posteriormente, tem a possibilidade de ser reconstruída. 

Como é o diagnóstico e o tratamento da ginecomastia?

Para o diagnóstico da ginecomastia, é fundamental que o paciente seja avaliado por um médico especialista, que pode ser um clínico geral ou um mastologista. Neste contexto, além da palpação, a realização de exames específicos de imagem é fundamental.

A mamografia e a ultrassonografia são exames que podem confirmar, descartar e até apontar a diferença entre ginecomastia e câncer de mama. Em relação ao tratamento da ginecomastia, é possível classificá-lo em conservador, medicamentoso ou cirúrgico. 

Tratamento conservador

A ginecomastia masculina verdadeira está diretamente relacionada com alterações hormonais, especialmente no que diz respeito aos níveis de testosterona e estrogênio no organismo, hormônios masculino e feminino, respectivamente. 

Especialmente durante a infância e a adolescência, a ginecomastia tende a desaparecer espontaneamente, tão logo a puberdade chega ao fim. Nesses casos, o tratamento conservador consiste em observar a progressão/regressão do problema. 

Tratamento medicamentoso

O tratamento medicamentoso da ginecomastia pode ter dois objetivos: reduzir a dor e a sensibilidade na mama, causadas pelo crescimento do tecido mamário, ou regular os níveis hormonais e, consequentemente, diminuir o volume das mamas. 

A indicação do tratamento medicamentoso geralmente é feita quando a hipertrofia é dolorosa, incapacitante, não melhora com analgésicos comuns e quando provoca constrangimentos. Para surtir efeito, deve ser iniciado o mais rápido possível. 

Tratamento cirúrgico

A correção cirúrgica é o tratamento definitivo da ginecomastia. O procedimento tem como objetivo remover a glândula mamária, eliminando o volume das mamas masculinas de uma vez por todas e sem possibilidade de regressão da doença.

Embora seja mais comum a indicação da cirurgia de ginecomastia para homens adultos, jovens e adolescentes também podem ser submetidos ao procedimento. Isso porque ginecomastia causa constrangimentos de cunho psicológico e baixa autoestima. 

É importante ressaltar que, antes da cirurgia, problemas subjacentes devem ser tratados. É o caso, por exemplo, de sobrepeso e obesidade, consumo de álcool e outras drogas, questões hormonais, tumores, entre outras. 

Ginecomastia e câncer de mama: cuide da sua saúde

Tanto a ginecomastia quanto o câncer de mama tem cura, desde que sejam diagnosticadas precocemente e que o tratamento adequado seja iniciado rapidamente. Para que isso seja possível, é imprescindível adotar algumas medidas de segurança.

O homem deve ficar atento a qualquer alteração fisiológica e buscar tratamento especializado tão logo observe alguma coisa errada com o próprio corpo. Além disso, visitar um médico regularmente é essencial para identificar alterações. 

Para o paciente, leigo, nem sempre é fácil compreender qual é a diferença entre ginecomastia e câncer de mama. Desse modo, a orientação de um médico é fundamental. No caso da cirurgia, o ideal é consultar um cirurgião plástico para homens. 

Fale com um especialista em cirurgia de ginecomastia

A correção cirúrgica da ginecomastia é realizada através de um procedimento estético. Mas, vale lembrar que a ginecomastia tem cobertura pelos planos de saúde, incluindo operadoras como a Omint, porque não afeta apenas a aparência, mas a saúde mental e a qualidade de vida dos pacientes, especialmente jovens e adolescentes em fase escolar. 

O Dr. Wendell Uguetto é médico cirurgião plástico especialista em correção cirúrgica da ginecomastia. Sejam pacientes jovens ou adultos, o procedimento é seguro e com resultados satisfatórios. Para mais informações, agende uma consulta e tire suas dúvidas

Leia mais