Pseudoginecomastia

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Uma dúvida frequente que acompanha as pessoas que pesquisam a respeito do crescimento anormal das mamas em homens tem a ver diretamente com algumas denominações a respeito da condição. Como acontece com quase toda especialidade científica, pode haver mais de um termo para denominar não apenas uma enfermidade, mas também as características e estados decorrentes da mesma.

Em adição às já comentadas inverdades e imprecisões sobre a ginecomastia, esse tipo de diferenciação de nomenclaturas e – principalmente – de suas descrições pode ser mais um fator complicador no processo de esclarecimento sobre a condição, dada a variedade de resultados encontrados a respeito na internet. Por isso, algumas considerações precisam ser feitas a respeito desse assunto.

Diferenças

Um termo que aparece com frequência em buscas sobre o assunto na internet é pseudoginecomastia, também conhecida como ginecomastia falsa.  Essa é uma das caracterizações da condição que pode causar dúvidas por conta da etimologia da própria palavra. O que caracteriza essa “falsidade” descrita é justamente o fato desse tipo de crescimento da mama ter a ver com o acúmulo de gordura na região, sem que haja o crescimento do tecido mamário em si. Ou seja, a alteração aqui se dá sem a interferência do desequilíbrio hormonal, sendo uma questão que tem a ver diretamente com o ganho de peso.

A pseudoginecomastia também se diferencia da ginecomastia propriamente dita por não contar com o mesmo tipo de subdivisões em graus que a última geralmente é classificada. É importante ressaltar esse detalhe porque a diferenciação entre os graus do desenvolvimento anormal do tecido mamário é feita com base tanto no tamanho do desenvolvimento quanto no fato de existir ou não excesso de pele nesse processo. A pseudoginecomastia pode contar ou não com esse citado excesso, mas não existe nenhum tipo de diferenciação por conta disso.

Adolescência

Outra circunstância no qual a questão da pseudoginecomastia gera alguma confusão é em relação ao crescimento da mama nos adolescentes, justamente por ser naturalmente reversível com o passar do tempo em grande parte dos casos. Esta é uma ginecomastia real, porque tem justamente a ver com a mudança hormonal que caracteriza a fase, caracterizando pelo crescimento do tecido mamário. Algumas pessoas tendem a enxergar essa característica temporária como sendo um exemplo de pseudoginecomastia, o que é uma inverdade. Também não podemos considerar o desenvolvimento das mamas causado por fatores externos ao corpo, como uso de substâncias e drogas, por exemplo, nessa categoria “falsa”. Em termos fisiológicos, o desenvolvimento anormal das mamas, quando motivado pelo desequilíbrio hormonal, se dá de maneira semelhante.

Independente de qual seja a origem do crescimento das mamas, se a ginecomastia ou a pseudoginecomastia, o mais indicado a se fazer é consultar um médico especialista e proceder o diagnóstico correto e confiável. Em qualquer um dos casos, o tratamento ou solução cirúrgica mais adequado para cada caso serão discutidos e indicados. Caso você suspeite que possa estar com as mamas em desenvolvimento anormal, não tarde a procurar ajuda especializada e logo, caso confirmado, está livre deste problema.

Comentários do Facebook