Ginecomastia pós-perda de peso

Tempo de leitura: 2 minutos

A obesidade ou o sobrepeso têm se tornado problemas cada vez mais comuns em nossa sociedade, devido a fatores como má alimentação e sedentarismo. Essas condições podem levar a sérios problemas cardiovasculares, de modo que a recomendação médica para perda de peso é cada vez mais recorrente.

Quando as pessoas começam a correr, malhar, evitar o consumo de gordura e adotar dietas mais balanceadas, é natural que haja emagrecimento, o que é ótimo. Entretanto, há casos em que essa perda de peso deixa consequências desagradáveis. Trata-se das mamas aumentadas em homens, condição conhecida como ginecomastia. Nesses casos, o problema é causado pelo acúmulo de tecido e de gordura na região e afeta a autoestima dos homens, que sentem vergonha de expor o tórax diante das pessoas.

A mama pode ficar flácida, deformada e em desarmonia com o peitoral, o que leva muitos homens à procura por cirurgias plásticas. A cirurgia para ginecomastia consiste numa incisão em U (na maioria dos casos) para a remoção do excesso de glândula mamária e de tecido adiposo (gordura), melhorando o contorno do tórax.

Nos casos em que o aumento da mama se deve exclusivamente ao excesso de gordura, condição denominada pseudoginecomastia, apenas a lipoaspiração local já resolve o problema: uma cânula é inserida para fazer a drenagem da gordura para fora do corpo.

Em casos mais graves, quando há muita pele flácida e aréola alargada, um procedimento corretivo adicional para reposicionamento e remoção de excessos pode se fazer necessário. A cirurgia total pode durar até quatro horas, dependendo do caso.

Pós-operatório

Após o procedimento, é natural que se verifique vermelhidão no local, inchaço e alterações de sensibilidade. Podem surgir queloides em alguns pacientes ex-obesos, dependendo de fatores genéticos. Recomenda-se a utilização de modeladores torácicos nos primeiros 30 dias de recuperação para auxiliar a cicatrização. Caminhadas costumam ser permitidas após um mês e exercícios físicos mais complexos após dois meses. Também é recomendável evitar a exposição ao sol até o terceiro mês.

O que devo saber antes de realizar o procedimento?

Para que a cirurgia seja autorizada, a pessoa deve estar dentro do peso indicado, conforme recomendação médica. É necessário ressaltar que o procedimento não é definitivo, tendo em vista que o crescimento das mamas pode se repetir, caso haja novo ganho de peso pelo paciente. Somente um profissional qualificado pode indicar se e quando a cirurgia é recomendada.

Comentários do Facebook
Dr Wendell Uguetto

Formado pela faculdade de medicina da Universidade de São Paulo(USP), o Dr. Wendell Uguetto concluiu o serviço de residência médica em cirurgia geral e cirurgia Plástica no Hospital das Clínicas da USP, Sua busca por aprimoramento resultou no prêmio Quality de Cirurgião Plástico de 2011. Hoje, Uguetto atende em dois consultórios e é membro da equipe de retaguarda de cirurgia plástica e crânio-maxilo-facial do Hospital Albert Einstein. Além de várias cirurgias plásticas, ele é especialista no Tratamento para Ginecomastia e na cirurgia de Ginecomastia.